Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O que é cúspide, na astrologia? Ela muda alguma coisa?

Quem nasce no último dia regido por um signo também "herda" as características do próximo no calendário zodiacal

Por Marcelo Testoni Atualizado em 14 fev 2020, 17h31 - Publicado em 29 nov 2017, 16h48
Leandro Lassmar/Mundo Estranho

A cúspide é o ponto intermediário em que o Sol está em transição, atravessando o último grau de uma constelação para adentrar o primeiro grau da próxima. De uma maneira mais simples, é a data em que termina o período de nascimentos sob um signo e começa o período do próximo. 

Quem nasce na cúspide (ou seja, no último dia de seu signo) acaba absorvendo também características do seguinte, tornando-se um nativo híbrido aos olhos da astrologia. Por exemplo: se a pessoa nasce no último grau de Gêmeos, ela também é nativa de Câncer, sem por isso deixar de expressar traços geminianos.

 

  • Mas isso não causaria uma “crise de identidade”? Nem tanto, porque a data de nascimento define um mapa astral com vários elementos e uma complexa relação entre eles. O signo “principal”, mesmo que seja um híbrido da cúspide, é só uma dessas pistas que delineiam a personalidade da pessoa. 

    FONTES Livro 1.000 Formas de Interpretar o seu Horóscopo
    CONSULTORIA Andreia Modesto, astróloga

    Continua após a publicidade
    Publicidade