Clique e assine a partir de 8,90/mês

O que é distúrbio bipolar?

O distúrbio era relacionado à família da depressão e quem sofria dele era diagnosticado como maníaco-depressivo

Por Bruno Lazaretti - Atualizado em 10 ago 2018, 15h47 - Publicado em 28 ago 2015, 10h51

Bipolar Bipolaridade é uma condição com sintomas de mania e depressão, muitas vezes em uma mesma janela de tempo. Mania e depressão são opostas: a primeira é um período de humor continuamente elevado, expansivo ou irritadiço, com alta energia. A segunda tem humor e energia abaixo do normal. O distúrbio era relacionado à família da depressão e quem sofria dele era diagnosticado como maníaco-depressivo. Hoje, ele é visto como uma ponte entre a depressão e a esquizofrenia e é considerado uma classe própria de distúrbio.

NOTÁVEIS BIPOLARES

Incluindo um gênio e um tirano

Ernest Hemingway

Em seus momentos de mania, o autor americano escrevia textos inteiros em pé, de madrugada. Em 1960, foi diagnosticado maníaco-depressivo

Carrie Fisher

A princesa Leia de Star Wars teve um episódio de mania em 2013 em que cortou o cabelo sozinha, fez uma tatuagem e tentou se converter ao judaísmo

Adolf Hitler

Segundo especialistas, ele era bipolar. O Putsch da Cervejaria, tentativa de golpe político, seria decorrência de um episódio de mania de Hitler

Catherine Zeta-Jones

Continua após a publicidade

Os episódios de bipolaridade da atriz pioraram quando ela soube que o marido, Michael Douglas, tinha câncer na garganta

MUITA ENERGIA

No distúrbio bipolar, o estágio da depressão ocorre no máximo duas semanas após a mania, que tem dois níveis: hipomania e mania

Sintomas

– Autoestima inflada

– Pouco sono

– Muito falante

– Percepção de que as ideias correm muito e não têm foco

– Prestar muita atenção em detalhes irrelevantes

– Aumento de atividades com meta (sexo, trabalho, estudo etc.) ou sem meta

Continua após a publicidade

Consumismo, desinibição sexual, investimentos furados e outras atividades de risco

Mania

Nível intenso dos sintomas acima

E mais:

Continua após a publicidade

– Severo o suficiente para impedir o funcionamento normal na sociedade, gerar perigo ao paciente ou a pessoas a seu redor e necessitar internação

– Persistência dos sintomas: sete dias

Hipomania

Nível brando dos sintomas acima

E mais:

Continua após a publicidade

– Não é severo

– Mudança de comportamento clara e perceptível

– Persistência dos sintomas: quatro dias

ENERGIA DE MENOS

No estágio de depressão, há uma mudança notável no comportamento da pessoa. Cinco destes sintomas devem aparecer:

1. OBRIGATÓRIO Humor depressivo na maior parte do dia

2. OBRIGATÓRIO Interesse diminuído em obter prazer

3. Perda de apetite

4. Falta ou excesso de sono

Continua após a publicidade

5. Excesso de gestos involuntários ou retardação de atividade física e mental

6. Fadiga ou falta de energia

7. Sentimentos de culpa, depreciação, inapropriação

8. Dificuldade de concentração

9. Pensamentos recorrentes sobre morte

E mais:

Continua após a publicidade

– A depressão é severa o suficiente para impedir o funcionamento normal na sociedade

MANIA (IN)COMPLETA

As diferenças entre os dois principais tipos

Continua após a publicidade

O distúrbio bipolar de tipo 1 foca em episódios intensos de mania, que podem ou não ser acompanhados por episódios depressivos. A regra é: se fica claro que o episódio é de mania completa, o diagnóstico é bipolar de tipo 1. Já o distúrbio bipolar de tipo 2 apresenta uma mania mais branda (hipomania) e, obrigatoriamente, um episódio depressivo. Se a pessoa tem hipomania, mas não tem depressão, o diagnóstico não é bipolar

O QUE CAUSA DISTÚRBIO BIPOLAR?

Fatores genéticos e ambientais colaboram

Os dois tipos do distúrbio têm influência genética. Parentes de pessoas diagnosticadas têm em média dez vezes mais chances de desenvolvê-lo, e há evidências de que esquizofrenia e distúrbio bipolar compartilhem a mesma origem genética. A bipolaridade é mais comum em países desenvolvidos (1,4% da população) do que em subdesenvolvidos (0,7%) e também entre aqueles divorciados e enviuvados

Fontes: Student Companion to Ernest Hemingway, de Liza Tyler; Manic-Depression and Creativity, de Julian Lieb e D. Jablow Hershman

Consultoria: Leda Arruda Chaves, psicóloga graduada pela PUC-SP

SÉRIE DISTÚRBIOS PSICOLÓGICOS

1 – O que é TOC?

2 – O que é esquizofrenia?

3 – O que é distúrbio bipolar?

4 – O que é distúrbio de déficit de atenção?

Continua após a publicidade

5 – O que é psicopatia?

Publicidade