Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O que são zonas erógenas? Todo mundo tem as mesmas?

Por Jairo Bouer
Atualizado em 22 fev 2024, 11h10 - Publicado em 18 abr 2011, 18h50

Zonas erógenas são partes do corpo que podem funcionar como “gatilhos” para o prazer e a excitação sexual. Todas elas são extremamente ricas em terminações nervosas, que podem gerar uma quantidade de sensações variadas e intensas quando submetidas a um estímulo.

As zonas erógenas mais conhecidas, claro, estão na região genital e são comuns a quase todo mundo: no caso das mulheres, são o clitóris e o polêmico ponto G; nos homens, a glande (a cabeça do pênis) e o saco escrotal. Mas, na verdade, o grande integrador das emoções vividas, das fantasias e dos estímulos é o cérebro, que talvez seja o maior de todos os órgãos sexuais. É ele, em última instância, que consegue aumentar ou diminuir o prazer causado por um estímulo e definir as suas zonas erógenas.

Por isso, além das áreas genitais, cada pessoa tem outras partes do corpo que podem funcionar como verdadeiros “geradores” de excitação sexual. O cotovelo, o joelho, o pescoço, as orelhas, a nuca e os mamilos são alguns exemplos. Além de variar de uma pessoa para outra, as zonas erógenas também podem mudar ao longo da vida. Portanto, não vale a pena se tornar refém de um “mapa” com pontos predeterminados, o que limita sua capacidade de explorar o próprio corpo e, claro, o corpo de quem estiver ao seu lado na cama.

A definição dessa geografia do prazer e a descoberta de eventuais “mudanças de relevo” com o passar do tempo deve ser feita pelo casal numa instigante tarefa a quatro mãos. E mais o que a imaginação de vocês permitir…

* Jairo Bouer é médico psiquiatra e estudioso da sexualidade humana

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.