Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Por que alguns remédios são contraindicados em caso de dengue?

Existe um componente que pode piorar a situação em vez de melhorá-la

Por Ricardo Schott Atualizado em 14 fev 2020, 17h42 - Publicado em 18 dez 2015, 16h58

Porque certos medicamentos corriqueiros têm ácido acetilsalicílico (AAS) na fórmula, uma substância que reduz a atividade das plaquetas do sangue. “A dengue causa queda do número de plaquetas, e o AAS aumenta ainda mais o risco de hemorragia. Portanto, todas as medicações que têm ácido acetilsalicílico na composição devem ser evitadas”, enfatiza Alberto Chebabo, chefe do Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ). Analgésicos como Doril e Melhoral e anti-inflamatórios como Aspirina são alguns dos remédios populares que contêm AAS na fórmula. Como dores na cabeça e no corpo são um dos primeiros sintomas da dengue, muita gente não hesita em tomá-los. Mas, em caso de suspeita da doença, recomenda-se ir ao médico e fazer um hemograma completo antes de tomar qualquer remédio. Se a dengue for confirmada, o paciente terá de beber muito líquido e tomar remédios que contenham dipirona (Novalgina, por exemplo), substância analgésica e antitérmica que não influencia na coagulação das plaquetas.

Pergunta da leitora – Alice Paes Leme, Rio de Janeiro, RJ

Publicidade
Ciência, Mundo Estranho, Saúde
Por que alguns remédios são contraindicados em caso de dengue?
Existe um componente que pode piorar a situação em vez de melhorá-la

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade