Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Por que existe ouro branco e ouro amarelo?

Originalmente, o ouro é amarelo.

Por Matheus Bianezzi Atualizado em 4 jul 2018, 20h16 - Publicado em 14 dez 2015, 18h18

pergunta da leitora Sarah Christine Vieira e Silva, Uberaba, MG

ilustra Yasmin Ayumi

Originalmente, o ouro é amarelo. Mas, por ser um metal muito maleável, precisa ser misturado a outros elementos químicos a fim de formar uma liga dura e resistente o suficiente para ser usada em joias. Dependendo da mistura, o ouro ganha novas cores. O ouro branco, por exemplo, é uma receita geralmente composta de ouro, prata e paládio, um metal de cor esbranquiçada, assim como a prata. Como qualquer grande receita que se preza, as joalherias têm suas fórmulas e segredos específicos para conseguir tonalidades únicas. Essas misturas também definem a quantidade de quilates. Se uma joia tiver 24K, trata-se de uma peça 100% ouro. Mas, se ela tiver 18K, trata-se de uma mistura com 18 partes de ouro e seis de outros materiais. E 9K? Mesma lógica: nove partes de ouro para 15 de outros metais.

Arco-íris

Ouro branco é só o começo

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM

– Como se forma o ouro?

– Quanto ouro já foi descoberto no mundo?

– Quais são os metais mais preciosos que existem?

Fonte World Gold Council (associação das empresas líderes mundiais em mineração de ouro)

Continua após a publicidade

Publicidade