Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Por que não sentimos a Terra girar?

O nosso planeta está girando beeem rápido... e nós estamos girando junto

Por Saulo Sobanski Atualizado em 4 jul 2018, 20h11 - Publicado em 4 Maio 2017, 17h04

Por causa da Lei da Inércia. Como o planeta Terra gira a uma velocidade constante de 1.675 km/h, todos nós estamos girando com ele, há milhões de anos, na mesma velocidade angular e na mesma direção. Assim como um avião em pleno voo, não somos empurrados para o fundo do avião porque viajamos na mesma velocidade do veículo. Porém, na hora da decolagem e do pouso, sentimos uma força que nos empurra para trás e para a frente, respectivamente, afinal estamos em repouso em relação à aeronave, que muda de velocidade. Seria o mesmo se a Terra parasse: sairíamos todos voando, pois continuaríamos em movimento.

Frank William/Mundo Estranho

1. Não é só a Terra que gira sem parar em uma velocidade angular constante. Toda a nossa galáxia, a Via Láctea, está rotacionando a cerca de 250 km por segundo. Apesar dos números, não sentimos nada porque nós, a Terra e todo o resto da galáxia estamos girando na mesma velocidade e direção

2. A aceleração centrípeta causada pela rotação da Terra é de 0,03 m/s² no Equador e zero nos polos. Nós não sentimos essa aceleração porque ela é anulada pela gravidade, que é de 9,8 m/s². Se nosso planeta fosse uma esfera perfeita, com gravidade uniforme, essa aceleração seria suficiente para que pesássemos 0,3% menos no Equador do que nos polos

3. Todos os dias, a velocidade de rotação diminui um pouquinho, fazendo com que o planeta demore mais para completar uma volta. Como resultado, o “dia” acaba durando dois milésimos de segundo a mais, todos os dias. Mas essa é uma mudança tão sutil que não a percebemos diretamente. O problema seria muito maior se o planeta parasse de girar de uma hora pra outra: tudo na superfície da Terra sairia voando a 465 m/s

4. A rotação da Terra tem grande influência nas correntes marítimas e nos padrões climáticos. Em razão da Força inercial de Coriolis, as massas de ar não se movem em linha reta pelo globo, e sim por trajetórias curvas. É o padrão giratório gerado por esse efeito que cria os ciclones e os furacões que tanto tememos

Pergunta da leitora Ariane S. Garriado, Santo André, SP

FONTES Science Alert, Mental Floss, University of California, EarthSky e Cool Cosmos

Continua após a publicidade

Publicidade