Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Por que o sangue vai para a cabeça quando se está de cabeça para baixo?

Isso acontece porque as veias da cabeça não possuem válvulas, responsáveis por empurrar o sangue para cima. Sem esse acessório, o sangue circula mais lentamente na região quando ficamos de ponta-cabeça. Mas por que então o sangue não se concentra nas pernas quando se está de pé? Porque as veias das pernas possuem válvulas, que […]

Por Fred Linardi
Atualizado em 22 fev 2024, 11h33 - Publicado em 10 fev 2010, 18h02

Isso acontece porque as veias da cabeça não possuem válvulas, responsáveis por empurrar o sangue para cima. Sem esse acessório, o sangue circula mais lentamente na região quando ficamos de ponta-cabeça. Mas por que então o sangue não se concentra nas pernas quando se está de pé? Porque as veias das pernas possuem válvulas, que ajudam na circulação. “Se o sangue de fato parasse na cabeça, nós morreríamos na certa”, diz Ricardo José Gaspar, médico-cirurgião vascular e endovascular. “Quando estamos de ponta-cabeça, ocorre um aumento de pressão, mas depois o organismo se adapta, como acontece em atividades esportivas e circenses em que as pessoas ficam de ponta-cabeça.” Por isso, não precisa fazer das tripas coração para ficar de pernas para o ar. Seu corpo dá um jeitinho.

Bate e volta

Como funciona a circulação do sangue com o corpo de pé ou virado para baixo

DE PÉ

1. O coração bombeia o sangue, impulsionando-o para dentro das artérias. Elas vão se ramificando até chegarem às extremidades do corpo (como os pés), onde existem vasos capilares microscópicos

Continua após a publicidade

2. No caminho de volta, o sangue passa pelas vênulas, vasos que o levam às veias. Dentro das veias das pernas, há centenas de válvulas que se fecham e impedem o retorno do sangue aos pés

3. Quando caminhamos, os músculos da panturrilha se contraem em torno das veias, ajudando também a bombear o sangue de volta em direção ao coração

4. A respiração também influencia o processo. Quando enchemos o pulmão de ar, aumentamos a pressão dentro do abdômen e diminuímos a pressão dentro do tórax. Quando soltamos o ar, ocorre o inverso. Esse mecanismo ajuda no retorno do sangue das pernas ao coração

DE PONTA-CABEÇA

1. O sangue chega à cabeça também via artérias e retorna pelas veias, mas elas não possuem válvulas, fazendo com que o sangue demore um pouco mais para retornar ao coração. Como as veias ficam mais cheias, o rosto fica avermelhado

2. O papel da respiração também ajuda o fluxo do sangue quando estamos de ponta-cabeça. Como o crânio é uma área menor, a diferença de pressão entre o tórax e o abdômen já é o suficiente para fazer com que o sangue volte ao coração

• Em viagens longas de ônibus ou avião, dê uma caminhada de hora em hora pelo corredor

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.