Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Por que o sangue vai para a cabeça quando se está de cabeça para baixo?

Isso acontece porque as veias da cabeça não possuem válvulas, responsáveis por empurrar o sangue para cima. Sem esse acessório, o sangue circula mais lentamente na região quando ficamos de ponta-cabeça. Mas por que então o sangue não se concentra nas pernas quando se está de pé? Porque as veias das pernas possuem válvulas, que […]

Por Fred Linardi Atualizado em 4 jul 2018, 20h22 - Publicado em 10 fev 2010, 18h02

Isso acontece porque as veias da cabeça não possuem válvulas, responsáveis por empurrar o sangue para cima. Sem esse acessório, o sangue circula mais lentamente na região quando ficamos de ponta-cabeça. Mas por que então o sangue não se concentra nas pernas quando se está de pé? Porque as veias das pernas possuem válvulas, que ajudam na circulação. “Se o sangue de fato parasse na cabeça, nós morreríamos na certa”, diz Ricardo José Gaspar, médico-cirurgião vascular e endovascular. “Quando estamos de ponta-cabeça, ocorre um aumento de pressão, mas depois o organismo se adapta, como acontece em atividades esportivas e circenses em que as pessoas ficam de ponta-cabeça.” Por isso, não precisa fazer das tripas coração para ficar de pernas para o ar. Seu corpo dá um jeitinho.

Bate e volta

Como funciona a circulação do sangue com o corpo de pé ou virado para baixo

DE PÉ

1. O coração bombeia o sangue, impulsionando-o para dentro das artérias. Elas vão se ramificando até chegarem às extremidades do corpo (como os pés), onde existem vasos capilares microscópicos

2. No caminho de volta, o sangue passa pelas vênulas, vasos que o levam às veias. Dentro das veias das pernas, há centenas de válvulas que se fecham e impedem o retorno do sangue aos pés

Continua após a publicidade

3. Quando caminhamos, os músculos da panturrilha se contraem em torno das veias, ajudando também a bombear o sangue de volta em direção ao coração

4. A respiração também influencia o processo. Quando enchemos o pulmão de ar, aumentamos a pressão dentro do abdômen e diminuímos a pressão dentro do tórax. Quando soltamos o ar, ocorre o inverso. Esse mecanismo ajuda no retorno do sangue das pernas ao coração

DE PONTA-CABEÇA

1. O sangue chega à cabeça também via artérias e retorna pelas veias, mas elas não possuem válvulas, fazendo com que o sangue demore um pouco mais para retornar ao coração. Como as veias ficam mais cheias, o rosto fica avermelhado

2. O papel da respiração também ajuda o fluxo do sangue quando estamos de ponta-cabeça. Como o crânio é uma área menor, a diferença de pressão entre o tórax e o abdômen já é o suficiente para fazer com que o sangue volte ao coração

• Em viagens longas de ônibus ou avião, dê uma caminhada de hora em hora pelo corredor

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)