GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quais foram as maiores pegadinhas da imprensa em 1° de abril?

É melhor duvidar das notícias em primeiro de abril

MEIAS DIET

O jornal inglês Daily Mail anunciou, em 2000, uma invenção revolucionária: a FatSox era uma meia de náilon capaz de sugar gordura do corpo humano. O produto teria sido testado em porcos. Bastava malhar com a meia descartável, que a gordura seria absorvida junto com o suor

MARTELADA DIVINA

Em 2013, um furo do portal sueco The Local dizia que trabalhadores que cavavam um túnel de metrô em Estocolmo encontraram um pedaço de madeira de 60 cm de comprimento, que, segundo arqueologistas, seria Mjölnir, o mítico martelo do deus Thor, coberto de símbolos rúnicos

trotes-1-de-abril-1

TROTE AO VIVO

Em 1962, um programa de TV na Suécia anunciava que a TV em cores tinha chegado ao país, mas ninguém precisaria trocar de aparelho. Em tom sério, um suposto técnico de TV pedia que o telespectador esticasse uma meia-calça feminina na frente da tela para adaptar a imagem. Milhares de pessoas caíram

MONUMENTO EM TRÂNSITO

O jornal Le Parisien noticiou, em 1986, que a Torre Eiffel, símbolo de Paris, seria desmontada e transferida para o parque de diversões Euro Disney, próximo à capital francesa. O terreno da torre viraria um estádio esportivo para ser usado em uma futura Olimpíada

BIG BEN DIGITAL

Em 1980, a rádio BBC anunciou que os ponteiros do Big Ben seriam trocados por um painel eletrônico. As hastes antigas seriam doadas ao primeiro ouvinte que telefonasse para a rádio. Um marinheiro japonês, em alto-mar, foi o primeiro a pedir o prêmio

CONTA FURADA

O boletim New Mexicans for Science and Reason divulgou, em 1998, que o estado do Alabama mudaria o valor da constante pi (3,14…) para um número mais “bíblico”, o 3.0. A notícia era uma crítica às brigas sobre ensino de ciência e evolução nos EUA

Veja também

UNIVERSIDISNEY

Em 1998, um comunicado para a imprensa enviado pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos EUA, informou que a universidade estava sendo vendida à Disney por quase US$ 7 bilhões. Uma foto do principal prédio do campus decorado com orelhas de Mickey Mouse também foi publicada. Mas tudo não passava de um trote de alunos

FAZENDA DE MACARRÃO

A inglesa BBC sempre inventa histórias no Dia da Mentira. A mais famosa é de 1957, quando correspondentes na Suíça mostraram uma plantação de espaguete na TV. Milhares se empolgaram com a ideia e ligaram para o canal, perguntando como plantar. Resposta: “Coloque um broto de espaguete em uma lata de molho de tomate e fique torcendo!”

PINGUINS VOADORES

A BBC veiculou, em 2008, imagens de pinguins voando na Antártida, como propaganda da série Miracles of Evolution. Enquanto exibia as cenas, o apresentador Terry Jones contava que, para fugir do frio, os bichos voavam até as florestas tropicais da América do Sul. Assista à pegadinha cheia de efeitos 

trotes-1-de-abril-2

NO MUNDO DA LUA

Patrick Moore, famoso astrônomo inglês, foi à rádio BBC em 1976 falar de um alinhamento planetário raro, que diminuiria a força gravitacional e iria fazer as pessoas na Terra flutuarem, às 9h47, quando Plutão passasse por trás de Júpiter. O pior é que muita gente ligou para a emissora dizendo que sentiu a levitação

  • Curiosamente, a primeira imagem em cores da TV sueca foi transmitida também num 1° de abril, só que oito anos mais tarde, em 1970
  • A rádio BBC recebeu telefonemas furiosos de londrinos chocados com a mudança no cartão-postal

Por que 1° de abril?

Mudança no calendário originou o Dia da Mentira

Em 1582, o papa Gregório VIII instituiu um novo calendário cristão, com o ano começando em janeiro, em vez de abril (início da primavera). Incentivados pelo rei Carlos XI, que demorou dois anos para acatar a ordem papal, milhares de franceses conservadores continuaram comemorando em abril. Eles foram apelidados de “bobos de abril” e eram ridicularizados, recebendo presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Cerca de 200 anos depois, a zoeira migrou para a Inglaterra e ganhou o mundo.

FONTES Sites Museum of Hoaxes, Huffington Post, The Mirror, Los Angeles Times, Catalogs.com e Discovery News