Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Quais são as forças fundamentais da natureza?

Elas são responsáveis por atividades essenciais à manutenção da vida, como a ligação de moléculas e o decaimento radioativo

Por Pedro Sobreiro
Atualizado em 22 fev 2024, 10h10 - Publicado em 11 out 2017, 15h28

São as forças gravitacional, nuclear fraca, eletromagnética e nuclear forte. Cada uma delas age de maneira única, mas todas formam um tipo de mecanismo de interação entre partículas, e são responsáveis por reger o Universo que conhecemos… Por enquanto. Em agosto de 2016, físicos da Academia Húngara de Ciência descobriram evidências a fim de provar a existência de uma quinta força fundamental, que explicaria as origens da matéria escura, formadora de 96% do Universo espacial. Mas, enquanto não sair um estudo mais aprofundado confirmando-a, tudo que conhecemos segue governado pelas quatro forças detalhadas abaixo.

(Pedro D'apremont/Mundo Estranho)

1) FORTE
Como sugere o nome, é a interação mais forte das quatro. Ela liga, por exemplo, os quarks, partículas responsáveis pela formação de prótons e nêutrons. Para criá-los, ela liga um quark vermelho a um verde e a um azul por glúons (partículas de troca), resultando numa combinação branca

2) FRACA
É responsável pelos processos de decaimento radioativo. Se ela não existisse, a fusão de hidrogênio no núcleo do Sol, que forma o deutério, não aconteceria, e nossa estrela se apagaria. Sua intensidade é menor que a das forças eletromagnética e forte, mas é maior que a gravitacional, deixando-a no meio da tabela

3) ELETROMAGNÉTICA
Por muito tempo, essa interação foi abordada como duas forças: a elétrica e a magnética. Porém, em 1864, descobriram que elas agem em conjunto e decidiram fundi-las na força eletromagnética. Ela é capaz de ligar átomos e moléculas para formar matéria. Com intensidade maior do que a gravitacional, seu campo de atuação é dado em dimensões menores

4) GRAVITACIONAL
É a mais fraca das quatro, mas possui alcance infinito. Isso significa que ela atua de forma universal em toda matéria e energia, sendo responsável por desde a queda de um alfinete até pela órbita dos planetas. Alguns físicos questionam sua classificação como “força fundamental”. Para eles, ela só receberia esse título se fosse provada a existência dos grávitons, partículas cuja função é mediar a interação dos corpos com massa, mas elas ainda não foram observadas

Pergunta do leitor – Magno Israel Ricarte Cavalcanti, Mossoró, RN

CONSULTORIA Dilson de Jesus Damião, professor do Instituto de Física da UERJ / FONTES UFRGS e Space.com

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.