Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Qual a história real de Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda?

Tudo indica que ela não passa de uma lenda.

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 4 jul 2018, 20h16 - Publicado em 18 abr 2011, 18h58

Tudo indica que ela não passa de uma lenda. Não existe nenhum registro histórico desse personagem, que teria vivido entre o final do século V e o início do século VI, no País de Gales ou no norte da Grã-Bretanha – com a exceção de dois compêndios de relatos militares, pouco confiáveis e bem posteriores (séculos IX e X), sugerindo que Artur teria liderado o povo celta – habitantes originais da ilha, a essa altura da história convertidos ao Cristianismo – em duas batalhas vitoriosas contra os invasores saxões vindos do continente. Verdadeira ou falsa, essa história começou a se popularizar na Europa do século XII com o livro História dos Reis da Bretanha, do inglês Geoffrey de Monmouth, que narrava várias aventuras protagonizadas por Artur e seus cavaleiros. A partir daí, o mito foi adotado e expandido por diversos dos chamados romances de cavalaria.

– O que é a lenda do Santo Graal?

– Qual a diferença entre Reino Unido e Grã-Bretanha?

“Foi esse gênero literário tipicamente medieval que consagrou essas figuras míticas”, afirma a historiadora Teresa de Queiroz, da USP. Já a Távola Redonda teria sido inventada pelo escritor francês Chrétien de Troyes, no final do século XII – o mesmo autor que acrescentou às peripécias dos cavaleiros a busca do Santo Graal, o cálice que teria sido usado por Jesus na última ceia.

Continua após a publicidade

Publicidade