Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Que lugares aparecem nas notas de yuan, o dinheiro da China?

As seis notas homenageiam pontos turísticos e belezas nacionais - e também incluem flores típicas da cultura chinesa

Por Bruno Machado Atualizado em 14 fev 2020, 17h33 - Publicado em 5 out 2017, 15h26

O Lago do Oeste, o Monte Tai, o Palácio de Potala, o Rio Yang-tsé, a cidade de Guilin e o Grande Salão do Povo. Os três primeiros são patrimônios da humanidade, segundo a Unesco, e todos eles são importantes pontos da cultura, do turismo e da história da China. E que história: acredita-se que o país tenha sido o primeiro a usar dinheiro de papel, com cédulas que datam do século 7.

Hoje, a moeda oficial se chama renminbi, que significa “dinheiro do povo”. O nome mais conhecido internacionalmente, iuane, é apenas uma medida de conta, como o centavo de real. Se você achou “yuan” parecido com “iene”, a moeda japonesa, é porque ambas as palavras têm a mesma origem e significado: “redondo” ou “circular”, em referência ao formato das moedas.

Confira, abaixo, os locais (e as flores) que aparecem em cada cédula. E, mais abaixo, os diferentes elementos de design e segurança na nota de 100 yuanes.

RENMINBI
Criação
1948
No de cédulas 6
Cédulas em circulação 6,32 trilhões (janeiro/2016)
Países que usam 6

 

Continua após a publicidade
  •  

    Continua após a publicidade
    Divulgação/Reprodução

    LUGAR Lago do Oeste, em Hangzhou, leste da China. O ângulo enquadra a ilha Xiaoying (uma das três existentes no lago) e três pequenas torres, chamadas de pagodes, reconstruídas em 1699.
    FLOR Orquídea. Aparece na obra de Confúcio, como símbolo da humildade, da integridade e do refinamento. Também está presente na medicina tradicional chinesa.

     

    Continua após a publicidade
    Divulgação/Reprodução

    LUGAR Monte Tai, montanha de importante significado histórico e cultural, localizada ao norte da cidade de Tai’an, na província de Shandong. Seu ponto mais alto chega a atingir 1.545 m.
    FLOR Narciso, flor nativa da China, onde é conhecida como a “deusa da água”. Tem a fama de afastar maus espíritos.

     

    Continua após a publicidade
    Divulgação/Reprodução

     

    Continua após a publicidade

    LUGAR As Três Gargantas do Rio Yangtzé, o maior da Ásia, com 6,3 mil km de extensão. É considerado a fronteira natural entre o sul e o norte da China. Abriga a hidrelétrica das Três Gargantas, a maior do mundo, com capacidade de 10 trilhões de galões (ou 40 km³) de água.
    FLOR Hibisco. É uma flor-símbolo do país.

     

    Continua após a publicidade
    Divulgação/Reprodução

    LUGAR Paisagem de Guilin, cidade no nordeste chinês, na Região Autônoma de Guangxi Zhuang. É um importante ponto turístico devido ao relevo cársico, formado por rochas calcárias desgastadas, que formam cavernas, vales e colinas.
    FLOR Lótus. Símbolo da pureza, longevidade, humildade e honra na cultura chinesa.

     

    Continua após a publicidade
    Divulgação/Reprodução

    LUGAR Palácio de Potala, em Lhasa, na Região Autônoma do Tibete. Residência do Dalai Lama até a fuga do 14º Lama fugiu para a Índia, durante a Revolta Tibetana, em 1959.
    FLOR Crisântemo, flor originária da China. Representa nobreza e elegância. Devido à sua resistência ao frio, é tema de poemas e pinturas que celebram a força diante da adversidade.

     

    Continua após a publicidade
    Divulgação/Reprodução

    LUGAR Grande Salão do Povo, prédio localizado na Praça da Paz Celestial, em Pequim. É onde acontecem os congressos do Partido Comunista da China, a cada cinco anos, desde 1982.
    FLOR Flor de ameixeira, que floresce no inverno. Representa a resistência e a perseverança frente às dificuldades. É tema de poemas de conteúdo filosófico sobre a vida.

     

    Continua após a publicidade
  • ELEMENTOS DE DESIGN E SEGURANÇA

    Divulgação/Reprodução

    1) Brasão de Armas
    É o emblema nacional. Representa a porta de entrada da Cidade Proibida, na Praça da Paz Celestial

    2) “Banco Popular da China”
    Em chinês simplificado

    3) Números de série
    Na horizontal, os quatro primeiros caracteres são vermelhos, e os seis últimos, pretos

    4) Marcas-d’água
    Contra a luz, surge na cédula um segundo retrato de Mao Tsé-tung e o valor do dinheiro

    5) Holograma
    Ao inclinar a nota, o número muda do dourado para o verde

    6) Fita óptica metalizada
    Muda de roxo para verde quando você inclina a nota. Sob a luz, repetem-se os caracteres “¥ 100”

    7) Mao Tsé-tung
    Revolucionário comunista e fundador da República Popular da China, em 1949. Mas o ditador só passou a figurar em todas as notas a partir de 1999

     

    Continua após a publicidade
    Divulgação/Reprodução

    8) Microimpressões
    Com uma lente de aumento, é possível ver repetições de “RMB” (de renminbi) e do numeral 100

    9) Outros idiomas
    Para representar as 56 etnias que habitam o país, “Banco Central da China” é grafado em diversas línguas. A partir do topo, em sentido horário: pinyin, tibetano, zhuang, uigur e mongol

    10) Alto-relevo
    Vários pontos são sensíveis ao toque, como o retrato de Mao e o Brasão de Armas

    11) Selo imperial
    Essa forma de autenticação surgiu na dinastia Song (960-1279), a primeira a criar um departamento dedicado a imprimir dinheiro. Pode ser considerado o primeiro elemento de segurança financeira da história. Mas, hoje, é mantido apenas pela tradição

    12) Marca transparente
    Contra a luz, elementos na frente e no verso da nota se combinam para formar um 100

    Divulgação/Reprodução

    ACHO QUE VI UM GATINHO
    Em 2012, viralizou na internet a teoria de que havia três gatos escondidos na nota de ¥ 100. Tudo não passava de excesso de imaginação e criatividade, mas até a imprensa chinesa repercutiu, procurando experts e representantes do Banco Popular da China para desmentir o boato. A imagem compartilhada havia sido editada, reforçando algumas linhas e criando outras – como os bigodes.

    FONTES Sites do Banco Popular da China, do Escritório Nacional de Estatísticas da China, China DailyCurrency GuideSmithsonian Natural Museum BBC

     

    Continua após a publicidade
    Continua após a publicidade
    Publicidade