Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Quem são os inimigos naturais dos golfinhos?

Por Yuri Vasconcelos Atualizado em 4 jul 2018, 20h23 - Publicado em 18 abr 2011, 18h50
Great_white_shark_at_his_back

Os mais perigosos são os tubarões, principalmente os de grande porte como o tigre e o branco. Além desses predadores, outras ameaças vêm das orcas – que na verdade são uma espécie enorme de golfinho – e do homem. “É comum pescadores capturarem golfinhos, sem querer, em suas redes”, afirma a bióloga Ana Paula Madeira Di Beneditto, da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), de Campos (RJ). Quando isso acontece, eles não conseguem subir até a superfície para respirar e morrem afogados. Assim como as baleias, os golfinhos são mamíferos da ordem dos cetáceos. Eles estão divididos em duas famílias: a Delphinidae, que compreende cerca de 30 espécies oceânicas, e a Platanistidae, com quatro espécies de água doce. Em média, os golfinhos atingem 3 metros de comprimento, sendo que a espécie mais conhecida, chamada de nariz-de-garrafa (Tursiops truncatus), ultrapassa os 2 metros e pesa por volta de 250 quilos. São esses animais que participam de shows acrobáticos em aquários de todo o mundo. Um dos menores golfinhos é o boto-tucuxi (Sotalia fluviatilis), encontrado na Amazônia, com 1,20 metro, e o maior é exatamente a orca (Orcinus orca), que atinge quase 7 metros e ameaça seus “primos” menores. Os golfinhos vivem em bandos de dois a mil indivíduos e são excelentes nadadores, podendo superar 50 km/h e descer a incríveis 300 metros de profundidade! Com tantas habilidades, abusam da valentia contra seus agressores. Mas nem sempre se dão bem.

Mergulhe nessa

Na Livraria:

Os Golfinhos, Ana Paula Madeira Di Beneditto e outros, Cinco Continentes, 2001

Na Internet:

http://www.saudeanimal.com.br/golfinho.htm

http://www.wdcs.org

Duelo no mar Eles não se entregam sem lutar com seus ferozes predadores: os tubarões

ATAQUE SURPRESA

Os tubarões preferem atacar os golfinhos por trás. No início, eles dão uma forte mordida na nadadeira caudal para ferir o ágil animal e dificultar sua movimentação. Em seguida, quando o golfinho já está debilitado, os tubarões mordem para valer outras partes do corpo de sua presa

Continua após a publicidade

CARA A CARA

Quando o golfinho consegue perceber a ameaça, ele tenta ficar de frente para o predador. Só assim há alguma chance de defesa. A reação natural do golfinho é atingir com as maxilas (aquele bico na frente da cabeça) a região acima do focinho do tubarão. Os golpes deixam o grandalhão desorientado e facilitam a fuga

TODOS POR UM

Quando um tubarão decide atacar um golfinho no meio de um grupo, os demais integrantes se juntam para espantar o predador. Eles golpeiam todo o corpo do animal, principalmente o focinho e o ventre, o que pode causar danos aos órgãos internos do tubarão

SEM DEFESA

Quando estão livres, os golfinhos se defendem como podem. Mas os que ficam presos em redes de pescadores viram um banquete fácil para o mais famoso predador dos oceanos. Muitos já estão mortos quando o tubarão chega. Ele come principalmente as vísceras e a camada muscular dos golfinhos

ARMA EFICIENTE

O bico ou rostro dos golfinhos é formado pelos seus maxilares superior e inferior. Nos cetáceos, essa peça óssea é mais prolongada do que nos demais mamíferos e, por isso, é usada como arma de defesa. Contra tubarões, isso pode parecer um estilingue diante de um fuzil. Mas às vezes funciona

CARNE NOVA NO PEDAÇO

Os filhotes são as presas preferidas. O temido tubarão-branco, com mais de 6 metros de comprimento, consegue engoli-los por inteiro. Quando a mãe percebe que sua cria está sendo ameaçada, tenta se colocar entre o pequeno golfinho e o tubarão para golpear o agressor

Continua após a publicidade

Publicidade