GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Retrato Falado: Roger Abdelmassih, o médico estuprador

Roger Abdelmassih era especialista em fertilidade e tratou centenas de mulheres, muitas delas famosas. Mas o "doutor das celebridades" se mostrou mais monstro que médico

Retrato Roger Abdelmassih Retrato Roger Abdelmassih

Retrato Roger Abdelmassih (/)

ILUSTRA: Eduardo Schaal

Roger Abdelmassih era especialista em fertilidade e tratou centenas de mulheres, muitas delas famosas. Mas o “doutor das celebridades” se mostrou mais monstro que médico

1. Abdelmassih nasceu em 3 de outubro de 1943 numa família de imigrantes libaneses de poucas posses na cidade de São João da Boa Vista – interior de SP. Seu pai era mascate e a mãe dona de casa. Virou o orgulho dos dois ao passar no vestibular para medicina e se formou em 1968 na Unicamp

2. Tornou-se um dos médicos mais famosos em fertilidade e inseminação do país. Tratou de várias celebridades, como as esposas de Pelé, Fernando Collor e Tom Cavalcanti. Em 12 anos de trabalho, gerou nada menos que 2,5 mil crianças de proveta – quase um terço do total de bebês nascidos por inseminação artificial no país

3. O médico sedava e abusava sexualmente de suas pacientes durante os exames. Ocorria a penetração e algumas de suas vítimas podem até ter sido inseminadas com o seu esperma. Denúncias começaram a aparecer no início de 2009 e, a princípio, Abdelmassih negou todas as acusações dizendo que existia uma perseguição de clientes insatisfeitas e concorrentes

4. Após a divulgação do caso na mídia, mulheres entre 40 e 60 anos, ex-pacientes, começaram a aparecer e revelar abusos. Houve relatos datando até de 1968. Todo o material genético manipulado na clínica se tornou duvidoso. Talvez existam pais que não são pais e mães que receberam óvulos de outras doadoras

5. Ainda em 2009, com a carga de denúncias, a polícia grampeou conversas telefônicas e mensagens de texto do médico. O que mais chamou a atenção foram bate-papos entre o médico e seu psiquiatra. Abdelmassih se apelidava de “grande comedor” e dizia que somente cedia ao assédio de suas pacientes

6. Abdelmassih teve sua prisão decretada em 17 de agosto de 2009. Saiu em dezembro do mesmo ano sob habeas corpus. Em janeiro de 2010, fugiu usando um passaporte falso pela fronteira com Paraguai e Uruguai, de onde pegou um voo para o Líbano – país sem tratado de extradição com o Brasil

7. Não se sabe se o criminoso só passou pelo Líbano ou se morou lá – o fato é que ele ficou sumido por dois anos. Sua esposa, Larissa Abdelmassih, com quem casou depois de ser solto e antes de fugir, escapou para encontrá-lo e os dois viveram juntos no período. Ela engravidou de gêmeos e o casal mudou-se para o Paraguai

8. Foragido no Brasil, o médico viveu como rei no Paraguai, atuando como investidor sob o nome “Ricardo Galeano”. Tinha dois carros em seu nome, residência com aluguel de R$ 5 mil por mês e colecionava vinhos. Em 19 de agosto de 2014, foi preso em Assunção enquanto ele e sua esposa levavam os filhos para a escolaQUE FIM LEVOU? Aos 71 anos, foi condenado a 278 anos de prisão por ataques a 37 vítimas. Está preso na penitenciária de Tremembé, em São Paulo

FONTES Sites da Polícia Federal, Interpol, VEJA, Terra, Folha de S.Paulo, G1 e Valor Econômico

MAIS RETRATO FALADO

Harvey Glatman, o fotógrafo sádico

H.H. Holmes, o dono do castelo da morte

Joseph Kallinger, o sapateiro