Clique e assine a partir de 8,90/mês

Sexo faz bem para a saúde?

Por Mariana Nadai - Atualizado em 4 jul 2018, 20h24 - Publicado em 2 Maio 2011, 18h59
Zonas erogenas

Sim, faz muito bem. A atividade sexual libera diversos hormônios que proporcionam a sensação de bem-estar na mente e no corpo. Mas, para garantir esse benefício, o sexo precisa estar ligado ao prazer. Caso contrário, pode ocasionar problemas físicos e psicológicos. “Não adianta praticá-lo com alguém que você não gosta, que não traz orgasmos ou que o deixa frustrado”, explica o psicólogo Charles Rojtenberg, diretor do Instituto Brasileiro de Sexologia. Uma pesquisa realizada pelo neuropsicólogo David Weeks, do hospital escocês Royal Edinburgh, mostrou que quem mantém a vida sexual ativa (três vezes por semana) pode rejuvenescer a aparência em até 12 anos. Weeks avalia que os efeitos são constatados apenas nos que mantêm uma relação sexual saudável, livre de estresse e preocupações. (E não se esqueça: faça sempre sexo seguro!)

CAIXINHA DE SURPRESAS

Os efeitos do sexo no organismo e os seus benefícios

EFEITO SEXY

O sexo aumenta a produção de testosterona, tanto em homens como em mulheres. É o hormônio responsável pelo desejo sexual, já que ativa a resposta do sistema límbico, parte do cérebro que controla as emoções. Fora isso, também ajuda a fortalecer ossos e músculos

Continua após a publicidade

SALVE A ESPÉCIE

Além de todos os benefícios à saúde, o sexo é importante pelo simples fato de possibilitar a perpetuação da raça humana. E é por meio dele que ocorre a troca genética, que permite a melhora qualitativa da espécie. O prazer entra como um motivador da reprodução

A endorfina funciona como um analgésico, por isso, a desculpa “hoje não dá porque estou com dor de cabeça” não cola mais

AMOR ETERNO

Continua após a publicidade

O sexo habitual libera a ocitosina, que age no sistema límbico e estimula a sensação de apego. O hormônio ajuda a manter as relações, fazendo com que o casal fique junto por mais tempo. “Por isso, não devemos manter relações com quem não queremos nos envolver”, diz a psicóloga Maria Lúcia Beraldo

Nas mulheres, a ocitosina contrai as paredes do útero – o que ajuda o sêmen a encontrar os óvulos e fecundá-los

MEDICINA ALTERNATIVA

Fortaleça o sistema imunológico sem remédios! A troca de fluidos (saliva, lubrifi cação e sêmen) durante o ato sexual renova a reação do organismo a componentes externos. O vai e vem de líquidos deixa o corpo mais forte, podendo evitar vários tipos de doença

Continua após a publicidade

MALHAÇÃO MODERADA

Durante a transa, como em qualquer tipo de atividade aeróbica, há o aumento da pressão arterial. O coração acelera os batimentos para que mais sangue circule pelo corpo. Dependendo da intensidade e da duração da relação sexual, é possível perder, pelo menos, 100 calorias – o equivalente a 20 minutos de caminhada

RELAXA E GOZA

A atividade sexual diminui o estresse, já que libera hormônios como serotonina e endorfina – responsáveis pelo estado de ânimo. Quanto mais próximo do orgasmo, mais endorfina é liberada no corpo, aumentando a sensação de relaxamento e prazer

Continua após a publicidade

CONTRA O CÂNCER

Ao ejacular, o homem elimina elementos cancerígenos que se acumulam no fluido seminal, o sêmen. Isso reduz a incidência de câncer de próstata, que, segundo o Instituto Nacional do Câncer, já matou mais de 11 mil homens no Brasil. É o segundo tipo de tumor mais diagnosticado no país, perdendo apenas para o câncer de pele

A sonolência e o relaxamento muscular são efeitos da vasopressina, que é liberada depois do orgasmo. É a garantia de um sono tranquilo

BLUE BALLS

Continua após a publicidade

A falta de sexo, ou melhor, a excitação contínua sem ejaculação, pode causar o acúmulo de sêmen e sangue nos testículos – o que dá uma coloração azulada ao saco escrotal e causa dor

LEIA MAIS

– Como era o sexo na pré-história

– Como será o sexo no futuro?

Publicidade