Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Chocolate em perigo

Até os anos 80, o Brasil era o terceiro produtor mundial de cacau, mas a praga da vassoura-de-bruxa dizima três quartos das plantações da Bahia.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 19h03 - Publicado em 31 ago 2002, 22h00

Ana Ban

Um mundo sem cacau seria o pesadelo de milhões de amantes do chocolate. Não existe risco iminente disso, mas a oferta de matéria-prima já não supre a demanda. Em 2001, a produção mundial de cacau foi de 2,8 milhões de toneladas, mas a indústria utilizou 3 milhões de toneladas. Um déficit que ocorre pelo segundo ano seguido.

Há razões para alarme quando se leva em conta que as plantações se desenvolvem em uma faixa de 18 graus de latitude ao norte e ao sul do Equador – região ocupada basicamente por países pobres. As lavouras são controladas por pequenos produtores sem recursos para combater pragas. A precariedade agrícola acarretou plantações com pouca variação genética – árvores com mais ou menos o mesmo DNA, sujeitas às mesmas pestes.

O caso do Brasil exemplifica essa fragilidade: até os anos 80, o país era o terceiro produtor mundial, mas a praga da vassoura-de-bruxa dizimou três quartos das plantações da Bahia. Se isso ocorrer na África, que tem 65% da produção mundial, o chocolate se tornará um produto de luxo.

Continua após a publicidade

Publicidade