Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ibuprofeno pode comprometer a fertilidade masculina

Usado por quem tem dores cotidianas, o medicamento pode diminuir a produção de testosterona

Por Felipe Germano Atualizado em 10 jan 2018, 16h44 - Publicado em 10 jan 2018, 16h43

Para muitos já virou rotina: acordou meio mal? Com dor de cabeça, sensação febril, dor de dente? Abre a gaveta, pega um comprimido, copo de água, joga tudo pra dentro e corre pro trabalho. Agora, se você tiver um pênis, talvez seja bom abrir aquela gaveta de novo, só pra conferir uma coisinha na bula. Caso o medicamento que você toma rotineiramente tenha como princípio ativo o ibuprofeno, talvez seja melhor você parar um pouquinho. O anti-inflamatório pode ser um grande inimigo da fertilidade masculina.

Um estudo dinamarquês aponta que o medicamento pode deixar homens inférteis. Para chegarem a tal conclusão, os pesquisadores pediram para que seus voluntários tomassem comprimidos duas vezes por dia. Só que metade dos participantes estavam ingerindo 1.200 mg diários de ibuprofeno, enquanto os outros estavam tomando apenas comprimidos de açúcar (sem saber disso). Resultado: em duas semanas os testículos dos homens que tomaram ibuprofeno estavam produzindo menos testosterona.

Para ser mais específico, os participantes medicados tinham no organismo, em média, 23% a mais de hormônio lutenizante, substância que serve como substituto temporário da testosterona quando os níveis normais diminuem. Não há problemas para casos ocasionais e curtos de muita ingestão de ibuprofeno (os integrantes do estudo voltaram ao normal após as experiências), mas se o hábito durar muito tempo, pode causar sequelas irreversíveis para a reprodução. “Nossa preocupação imediata é com a fertilidade de homens que usam essas drogas por longos períodos”, afirmou ao The Guardian David Møbjerg Kristensen, pesquisador da Universidade de Copenhagen, e responsável pelo estudo. “Conseguimos registrar, sem dúvidas, uma queda em importantes aspectos da função testicular, incluindo a queda na produção de testosterona após o uso do ibuprofeno”, escreveu David no estudo. Outro resultado da superdosagem prolongada é o hipogonadismo primário, que reduz a massa muscular e provoca uma constante sensação de fatiga e de tristeza, além de diminuir a libido.

Mas calma, a pesquisa tem alguns pontos que fragilizam suas conclusões. O estudo foi feito com apenas 31 homens – amostra ínfima quando se trata de estudos a respeito do funcionamento do corpo humano. Outro ponto é que o estudo durou só 44 dias – um período maior poderia expor novos cenários e variantes para a pesquisa. Mas vale pensar em revezar o princípio ativo que você usa para aliviar as dores diárias ou insistentes? Aparentemente, vale.

Continua após a publicidade

Publicidade