Clique e assine com até 75% de desconto

Siga seu relógio biológico

Estudo com 65 mil pessoas mostrou que contrariar nossa tendência genética na hora de dormir é prejudicial para a saúde

Por Da Redação Atualizado em 8 Maio 2017, 19h04 - Publicado em 1 dez 2013, 22h00

Você não precisa ser um gênio para saber que existem dois tipos de pessoa quando o assunto é a hora de dormir. Algumas são mais corujas, e raramente têm sono antes da meia-noite. Outras dormem cedinho e levantam junto com o Sol.

Cada vez mais estudos mostram que contrariar essa tendência genética é prejudicial para nossa saúde e qualidade de vida. Um estudo com 65 mil pessoas publicado ano passado mostrou que isso contribui, por exemplo, para a obesidade.

Estresse, diabetes e depressão são outros problemas agravados pelo que os biólogos chamam de “jet lag social” – viver num fuso horário de duas ou mais horas distante do seu ideal.

Então, quando for organizar sua rotina, escute o seu próprio corpo. Ele sabe que horas são.

Fonte: Artigo Social Jetlag and Obesity, de Till Roenneberg.

Continua após a publicidade
Publicidade