GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Lentes no lixo

Mesmo fervidas diariamente, as lentes de contato gelatinosas ficam impregnadas de sujeira, o que pode até causar conjuntivite. Desde o começo do ano, porém, os míopes da Califórnia podem resolver o problema – jogando as lentes no lixo. Pois lá acabam de ser lançadas lentes descartáveis que custam apenas 2,5 dólares cada (185 cruzados, ao câmbio de dezembro). Em julho, a novidade estará disponível em toda parte nos Estados Unidos. O usuário faz uma espécie de assinatura recebendo mensalmente em casa o kit com as lentes que usará nesse período.

As descartáveis são, na verdade, iguais a qualquer lente. O segredo esta no processo de produção em larga escala, que permite um preço muito menor. A Johnson deve lançar ainda este ano lentes descartáveis para hipermetropia e, depois, para astigmatismo. No Brasil, segundo o gerente da empresa, José Roberto Alegre, as lentes serão importadas nos próximos meses, para pequenos testes de mercado. A limitação é que elas custariam aqui cerca de 8 dólares (600 cruzados) cada. O gasto anual com um par de lentes convencionais (incluindo o material de limpeza) deve quase empatar com o preço das descartáveis, como acontece nos Estados Unidos.