Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Maconha sintética está causando sangramento pelos olhos e ouvidos nos EUA

O estado de Illinois registrou 38 casos de usuários com sangramento em olhos, narizes, boca e ouvidos após consumirem a droga sintética – vendida legalmente

Por Felipe Sali Atualizado em 2 abr 2018, 16h23 - Publicado em 2 abr 2018, 16h03

Maconhas sintéticas podem ser compradas legalmente em farmácias dos EUA e prometem causar o mesmo efeito da erva natural. Funciona assim: canabinoides feitos artificialmente, em laboratório, são pulverizados sobre uma base – alguma erva inócua – que pode ser ingerida ou fumada. A ideia pegou, mas a onda deu errado. Muito errado.

Em pouco mais de três semanas, o Departamento de Saúde Pública do estado americano de Illinois (IDPH) relatou 38 casos de pessoas com sangramentos severos nos olhos, ouvidos, narizes e gengivas após consumirem a droga sintética. Alguns pacientes também vomitaram e urinaram sangue. Em um dos casos, o usuário faleceu.

Com o governo federal e estadual tentando proibir alguns ingredientes usados nessas drogas recreativas, os fabricantes seguem criando novas fórmulas e soltando no mercado. O resultado são alguns produtos mais perigosos do que as substâncias ilegais. Ao analisar o sangue de alguns pacientes, por exemplo, o IDPH detectou traços de brodifacoum, composto encontrado em veneno de rato.

Em comunicado, o IDPH alertou que a droga pode “afetar o cérebro de forma muito mais poderosa que a maconha e seus efeitos podem ser inesperados”. A instituição aproveitou para alertar médicos legistas, escolas e hospitais dos EUA para que permaneçam atentos a mais casos.

Ainda não há uma explicação para os sangramentos. Especula-se que algo na droga se comporta um anticoagulante bloqueando os efeitos da vitamina K no organismo, o que torna o sangue mais fino. Todas as farmácias receberam a recomendação de estocar seus suprimentos de vitamina K para o caso de emergência.

A maconha sintética é parte de um leque de drogas chamadas de “novas substâncias psicoativas” que se vendem como uma opção dentro da lei para as drogas ilegais. Por enquanto, ainda é possível encontrar as substâncias nas prateleiras de mercados nos EUA.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)