Clique e assine com até 75% de desconto

Mito: Quando se raspa a cabeça, o cabelo cresce mais forte

Tudo não passa de uma ilusão de ótica. Na verdade, os pelos do corpo crescem mais rápido quando cortados bem curtinhos

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h39 - Publicado em 25 fev 2011, 22h00

Texto Lizandra Almeida

A sensação de que os cabelos crescem mais fortes depois de raspados é pura ilusão de ótica. O que acontece, na verdade, é que raspar ou cortar o cabelo bem curtinho estimula seu crescimento logo em seguida. Trata-se de uma reação natural do organismo – ele se esforça para colocar sua cabeleira no tamanho certo novamente. É por isso que, quando se passa a máquina na cabeça, o cabelo cresce mais rápido do que cresceria após um corte menos radical.

A mesma coisa ocorre na depilação das pernas com lâmina de barbear. Nesse caso, porém, a sensação de que os pelos crescem mais fortes em seguida vem da comparação com outros métodos de depilação, que arrancam os pelos desde a raiz. “Quando são raspados com lâmina, a base deles permanece íntegra, ou seja, uma parte permanece dentro da pele. Ao crescer novamente, continuam de onde foram raspados, mas com a mesma espessura de antes”, explica Luis Fernando Tovo, dermatologista do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP). “Mas, se o pelo é arrancado com raiz e tudo, um novo começa a crescer. Como pelos novos têm a ponta mais fina, dá a impressão de que eles ficaram mais fracos.”

Resumindo: cortar ou raspar o cabelo não altera sua genética. E é ela que determina qual será a espessura, a resistência e a estrutura dos fios. Isso vale também para tinturas, alisamentos e tratamentos cosméticos que prometem uma revolução capilar em sua cabeça. O fio de cabelo é um tecido morto, como as unhas. Sua estrutura só pode ser alterada por processos que venham de dentro para fora do organismo humano – como a reação desencadeada por uma quimioterapia.

Continua após a publicidade
Publicidade