Clique e assine a partir de 8,90/mês

O brasileiro mais famoso da Disney

Esqueça Zé Carioca, conheça Adriano Bastos. Octacampeão da Maratona da Disneyworld, ele é celebridade nos parques da Flórida. Em janeiro, busca a nona vitória - e a 13ª tatuagem do Mickey

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h08 - Publicado em 26 Maio 2014, 22h00

Como essa história começou?

Em 2003, a rede de supermercados que me patrocina me levou. Nunca tinha ido lá antes disso. Depois de estrear vencendo, comecei a ir todo ano convidado da própria Disney. Venci mais oito vezes: de 2005 a 2010 e em 2013.

Qual o segredo para vencer tantas vezes?

Um segredo é chegar perto da data e não se habituar ao fuso local. Como os parques abrem às 9h, a prova inicia às 5h30 – mas minha sensação é de que começou às 8h30. É uma vantagem diante dos americanos, que correm com sono.

Os parques ficam fechados durante a prova?

Ficam abertos, mas sem brinquedo funcionando. Tem corredor mais lento que estoura o prazo e interrompe a corrida para andar de montanha-russa, é engraçado de se ver.

É um público diferente?

A prova acontece nas rodovias que interligam os parques e também dentro deles. Então você encontra de tudo: cheerleaders, bandas e personagens espalhados no trajeto. É uma motivação absurda.

Continua após a publicidade

Você interage com os personagens enquanto corre?

Claro. Mesmo liderando a prova, com o batedor do lado, quando aparece um dos personagens estendendo a mão para eu bater, eu bato. Acho que não atrapalha e ajuda a tirar a tensão.

Você tem um trecho favorito?

No Magic Kingdom. É onde há a maior concentração de gente esperando, com torcida pesada e histeria.

Qual a importância da Maratona da Disney no circuito internacional?

Tem maratonistas profissionais, mas não no nível de Nova York ou Paris. Essas maratonas possuem prêmios altíssimos. Na Disney, o vencedor ganha outra viagem à Disney – para ele e um acompanhante. Mas é nessa prova em que encontro competidores do meu nível. Na Olimpíada, eu seria apenas mais um, terminando em vigésimo lugar.

E, na Disney, você é especial.

Ganhei oito de 20 edições. Depois de mim, tem só dois ou três bicampeões. [São dois: os brasileiros Santiago de Araujo (98-99) e Fredison Costa (11-12).] Quando venci pela terceira vez, quis fazer algo que fosse uma marca registrada. Atualmente, tenho 12 tatuagens do Mickey pelo corpo – oito só para as vitórias. A pessoa bate o olho e sabe que é o Adriano Bastos que está vindo.

Além do Mickey, você tem um personagem favorito?

Acho que o Pateta. Me identifico com ele. Um pouco atrapalhado e brincalhão.

Continua após a publicidade
Publicidade