Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O fim da doença de Chagas?

O absurdo é que a própria AstraZeneca está tentando impedir os testes em humanos, com medo de que o novo uso do remédio leve a uma quebra de patente e atrapalhe os lucros do remédio para a pele.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h38 - Publicado em 31 mar 2002, 22h00

Rafael Kenski

O biólogo Julio Urbina, do Instituto Venezuelano de Investigações Científicas, descobriu que um remédio desenvolvido pela empresa britânica AstraZeneca contra micose pode também curar a doença de Chagas – pelo menos em ratos e macacos. O absurdo é que a própria AstraZeneca está tentando impedir os testes em humanos, com medo de que o novo uso do remédio leve a uma quebra de patente e atrapalhe os lucros do remédio para a pele. A doença de Chagas, transmitida pelo inseto barbeiro, é incurável, mata todo ano 6 000 brasileiros e contamina 16 milhões de pessoas nas Américas. Hoje há medicamentos que aliviam os problemas cardíacos e respiratórios causados pelo protozoário Trypanosoma cruzi, mas ninguém descobriu como eliminá-lo do organismo. É exatamente o que o remédio contra micose faz, ao impedir que o parasita produza uma substância essencial para sua sobrevivência, o ergosterol.

Publicidade