Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Pensar cansa. Mesmo!

Cientistas provam que o cansaço mental não é desculpa de gente preguiçosa

Por Da Redação Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 out 2016, 18h33 - Publicado em 30 nov 2008, 22h00

Texto Marcella Chartier

Sabe quando você está estudando ou trabalhando e precisa dar uma paradinha para descansar? Não se sinta culpado. Uma experiência feita nos EUA acaba de achar uma explicação científica para isso. A psicóloga Kathlen Vohs, da Universidade de Minnesota, chamou dois grupos de estudantes para uma série de testes de raciocínio – como prêmio, ambos iriam ganhar um pequeno brinde. Só que o segundo grupo teve o privilégio de escolher esse brinde, num catálogo, antes de começar. Parece uma bobagem, mas causou efeitos profundos: os voluntários do segundo grupo cometeram mais erros e desistiram mais rápido. Tudo porque, segundo uma nova teoria, o cérebro tem uma capacidade limitada de tomar decisões, que vai sendo gasta ao longo do dia – até chegar a um ponto em que a mente precisa parar, e ficar em repouso, para recuperar o desempenho original. É a mesma coisa que acontece com os músculos durante um exercício físico. “Ainda não sabemos dizer qual parte do cérebro se cansa, nem quanto tempo ele pode pensar antes de se cansar”, diz o psicólogo Natham Novemsky, da Universidade Yale.

Mas os cientistas já descobriram algumas coisas que aumentam a resistência da cachola (veja abaixo). E ter um cérebro malhado também pode ajudar a evitar situações embaraçosas. Durante os testes, os pesquisadores prepararam um suco bem ruim, com gotas de vinagre, e o deixaram em cima da mesa enquanto entrevistavam os voluntários. As pessoas que foram expostas a situações de cansaço mental beberam mais – com a mente exausta, nem prestaram atenção no que estavam tomando.

 

Continua após a publicidade

3 dicas para dar mais fôlego ao seu cérebro

1. Coma sem culpa

Cientistas americanos descobriram que, quando as pessoas não comem o que querem (para fazer dieta, por exemplo), o cérebro fica frustrado – e desiste 50% mais rápido de tarefas difíceis.

2. Solte as emoções

Continua após a publicidade

Dois grupos de voluntários foram chamados para assistir a uma comédia – e depois fizeram uma prova de inglês. O grupo que foi proibido de rir teve um desempenho 33% pior.

3. Acredite no seu taco

Pessoas mais auto-confiantes, que tomam decisões mais rápido, conseguem pensar por até 40% mais tempo.

Continua após a publicidade

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.