Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Por água abaixo

Embarque nas corredeiras mais radicais do planeta atrás do título de campeão mundial de rafting.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h09 - Publicado em 9 dez 2004, 22h00

Rafael Kenski

Cascata monstro

O desafio de descer corredeiras em botes de borracha se popularizou nos Estados Unidos depois da Segunda Guerra Mundial. Desde então, o rafting – como passou a se chamar o esporte – ganhou cerca de 25 milhões de adeptos em todo o mundo. Os melhores entre eles se reúnem todo ano no Camel White Water Challenge. Em 2001, o palco do torneio foram as águas violentas do rio Zambezi, na fronteira entre Zâmbia e Zimbábue, no continente africano

Maratona molhada

Dezesseis equipes masculinas e quatro femininas representaram seus países na competição deste ano. Durante cinco dias, elas enfrentaram as corredeiras em quatro diferentes modalidades. Este é o início da mais importante delas – a raft downriver – em que os botes largam simultaneamente, disputando uma corrida de 9 quilômetros

Aventura em sincronia

Cada time se compõe de seis pessoas, equipadas com remos, capacetes e coletes salva-vidas. Além de força física, elas precisam de toda coordenação para sincronizar as remadas e evitar que o barco desvie do caminho. A prova mais difícil é o raft slalom, em que os competidores têm de navegar por 1 quilômetro, superando barreiras e obstáculos sem esbarrar neles

De dois em dois

Continua após a publicidade

Esta modalidade é a raft sprint. Dois barcos disputam uma corrida de cerca de 1 quilômetro e a equipe vencedora se classifica para a fase seguinte das eliminatórias. O time brasileiro, apesar de ter feito um bom tempo, acabou eliminado logo na primeira rodada pela equipe da Eslovênia, campeã da modalidade. No final, a primeira colocação do Camel White Water Challenge ficou com a Austrália – o Brasil terminou em décimo-segundo lugar

Graus do perigo

Os praticantes de rafting classificam as corredeiras de acordo com seu grau de dificuldade, em uma escala que vai de 1 (apenas água corrente com ondas) a 6 (praticamente impossível de atravessar). O rio Zambezi ganhou sua fama ao apresentar, ao longo de vários quilômetros, corredeiras de classe 4 e 5. Um desafio extra são os crocodilos e os hipopótamos que habitam os raros trechos calmos

A canoa virou

Emborcar o bote é o acidente mais comum nas competições de rafting. Quando isso acontece, a equipe precisa desvirá-lo em poucos segundos. Um dos atletas, com o auxílio de uma fita presa a seu lado, se atira em um movimento pendular e endireita o bote imediatamente, enquanto o resto da equipe pula para dentro o mais rápido possível

Bônus visual

A poucos metros acima do local da competição vêem-se as cataratas Vitória, que estão entre as maiores do mundo, com quedas d’água de até 108 metros de altura, estendendo-se por 1 700 metros. Elas são uma das principais atrações turísticas da região, junto com os elefantes e as girafas que habitam suas margens

No rio africano, os crocodilos são um desafio à parte

Quedas d´água monumentais dão um show extra

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)