GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Revólver

Rafael Utrera

Quando uma pessoa leva um tiro de revólver, é possível que ela fique com a bala no corpo pelo resto da vida?

Sim. “Isso acontece com freqüência. A maioria dos metais, como chumbo do qual é feito a bala, é inerente no corpo humano, ou seja, o organismo não reage a eles. Normalmente, o máximo que acontece é a formação de uma calosidade ao redor da bala”, explica o gastroenterologista Thomas Szegö, do Hospital Albert Einstein de São Paulo. “Além disso, quando o tiro é disparado, a bala sai incandescente do revólver, ficando esterilizada graças à alta temperatura. Ela só é retirada se oferecer riscos, como nos casos em que estiver muito próxima a um vaso sangüíneo importante ou em alguma articulação, impedindo o movimento. O procedimento normal é mexer no ferimento apenas para limpá-lo e retirar impurezas, como pedaços de panos que possam ter entrado.”