GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Sistema Respiratório: Oxigene-se

Você respira, logo existe. Inalar e expirar o ar é a função do organismo mais essencial à vida. Sem oxigênio, seu corpo pifa em minutos.

Igor Fuser

Você é o ar que eu respiro”, dizem os amantes aos amados, pelos quais suspiram. Uma grande surpresa deixa você sem fôlego. Quando algo o oprime, você se sente asfixiado. Que sufoco! De todas as funções do corpo humano, nenhuma é tão associada à própria existência quanto a respiração. Nos hospitais, são os pulmões artificiais os responsáveis pela sobrevida de pacientes que, de outra maneira, já teriam morrido. Onde não tem ar, não tem vida. Quando os astrônomos esquadrinham o Cosmo à procura de criaturas extraterrestres, a grande esperança é a de encontrar sinais da presença de oxigênio, o gás que sustenta os seres vivos aqui na Terra (até agora, não acharam nada).

Nesta revista, você vai entender como o sistema respiratório trabalha, 24 horas por dia, para manter em ação as 60 trilhões de células do seu corpo. Não importa o tipo de atividade – correr, dormir, escovar os dentes ou, até mesmo, escalar uma montanha. Ela só é possível graças a essa usina que repete a mesma tarefa – inalar e expirar uma dose de meio litro de ar – aproximadamente 20 000 vezes por dia. Todos os dias do ano, todos os anos da vida, até o seu último suspiro. Haja fôlego!

 

 

Difícil de medir

Quando se começa a conhecer o sistema respiratório, é difícil não se impressionar com alguns números estratosféricos. Veja algumas comparações possíveis

 

Pulmão ao cesto – Você inspira e expira, a cada minuto, 6,5 litros de ar, o suficiente para encher uma bola de basquete

 

Quadra de ar – Se fosse possível espalhar todas as minúsculas ramificações existentes nos pulmões de um indivíduo, elas ocupariam a área de uma quadra de tênis

 

Estrada espacial – Enfileiradas, as 300 bilhões de células com hemoglobina que circulam no sangue cobririam a metade do caminho da Terra à Lua