GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

6 dicas para evitar acidentes ao andar de bicicleta

O principal que você, ciclista, precisa saber para aproveitar sua viagem sob duas rodas – sem acabar parando no hospital.

Não existe nada parecido com um CFC (Curso de Formação de Condutores) para quem tem o hábito de guiar bicicletas, mas alguns conceitos ensinados a quem estuda para dirigir um carro também valem para ciclistas. Um deles é a direção defensiva — talvez seja até mais importante do que é para os motoristas, já que acidentes de bike são muito mais perigosos.

Uma especialista em prevenção de lesões da Universidade da Virgínia (UVA), nos EUA, explica melhor. “É importante ser um ciclista defensivo, muito focado e alerta, capaz de antecipar o que os carros vão fazer antes que eles façam”, diz Liz Cochran. “Quanto antes puder detectar potenciais conflitos na via, mais rápido poderá agir para evitar uma potencial batida”, afirma. Cochran elencou as seis dicas mais valiosas para evitar acidentes de bicicleta. Confira:

1. Atenção ao capacete

Simplesmente usar capacete não garante que estará com a cabeça protegida. É preciso que ele esteja afivelado e bem ajustado. Também deve ter tamanho certo — por isso, prove vários modelos na loja antes de escolher qual vai levar. Na cabeça, o capacete deve ficar firme, sem balançar, mas não apertado demais. As faixas devem formar um V abaixo da orelha e, abaixo do queixo, é importante que haja espaço para um ou dois dedos. Um bom teste para saber se não está muito apertado é ver se consegue abrir a boca tranquilamente.

2. Conheça sua bike

Andar de bicicleta é tão prazeroso que, na maioria das vezes, apenas montamos em cima da magrela e saímos pedalando pela cidade. Mas um pouco mais de dedicação faz toda a diferença. Assim como um motorista precisa conhecer seu carro, o ciclista também deve saber checar sua bike. Isso inclui avaliar se os pneus estão cheios, se os freios funcionam e se está tudo certo com a corrente. Ou, claro, levar até uma bicicletaria para que alguém faça um check-up eventual. Outra coisa: a bicicleta não pode ser alta demais, nem baixa demais.

3. Cuidado com o que carrega

Sacolas ou itens pesados pendurados no braço são muito perigosos pois podem fazer você perder o equilíbrio ou mesmo enganchar na corrente. Bagagens devem ser transportadas ou dentro de mochilas, nas costas, ou amarradas em bagageiros acoplados acima do pneu traseiro. O mesmo conselho vale para as roupas: cuidado com cadarços desamarrados, calças largas e vestidos ou saias longos. Podem travar a corrente e causar acidentes.

Veja também

4. Não fique no escuro

Estudos comprovaram que o número de acidentes automotivos diminui quando os faróis ficam acesos mesmo durante o dia. Na bicicleta, também é extremamente importante usar mecanismos que aumentem sua visibilidade para outros motoristas e pedestres trafegando pela via. Isso inclui usar roupas bem brilhantes durante o dia e refletivas durante a noite. Luzes dianteiras e traseiras são indispensáveis para ser visto no escuro.

5. Nada de álcool

Muita gente opta por ir ao bar ou beber na casa de amigos de bicicleta, para não ter de dirigir embriagado nem pagar caro no táxi ou no Uber. Pode parecer uma boa ideia. Mas não é: segundo Cochran, 37% dos acidentes fatais de bike acontecem com pessoas que ingeriram bebidas alcoólicas. Via de regra, se beber, não dirija. E isso vale para qualquer veículo, não só para automóveis.

6. Peça ajuda de quem você conhece

Grupos de ciclismo formam uma das comunidades mais engajadas e solícitas. Aproxime-se de ciclistas locais — certamente terão dicas ainda mais valiosas para passar. Com base nas próprias experiências adquiridas com muito tempo de prática, normalmente eles vão saber dizer quais são as melhores ruas e avenidas da cidade para pedalar com segurança, assim como as que devem ser evitadas. Também é interessante conhecer o que diz o Código de Trânsito Brasileiro sobre as bicicletas. Bom passeio.