Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

6 pontos turísticos que viraram centros de vacinação ao redor do mundo

Na corrida contra o tempo para imunizar a população, países têm transformado estádios, aeroportos e até parques aquáticos em centros de vacinação em massa.

Por Maria Clara Rossini 19 jan 2021, 19h21

Em 2021, todos os países têm só uma prioridade: vacinar contra a Covid-19. Mais de 40 milhões de pessoas já foram imunizadas no mundo todo, e o número só cresce à medida que mais países iniciam suas campanhas de vacinação. O Brasil começou a vacinar profissionais da saúde da linha de frente esta semana.

O desafio não é apenas adquirir insumos e vacinas em quantidade suficiente, mas também aplicá-las o mais rápido possível. Uma boa estratégia é sair das clínicas e hospitais e partir para locais maiores, onde centenas de pessoas podem passar em um único dia. Na capital paulista, Corinthians, Palmeiras e São Paulo já ofereceram seus estádios para servirem como centros de vacinação em massa quando for necessário.

O resto do mundo já transformou estádios, parques e até aeroportos em centros de vacinação em massa. Abaixo, você confere seis pontos turísticos que já começaram (ou irão começar) a aplicar doses contra a Covid-19.

Disneyland (Califórnia, Estados Unidos)

Castelo da Bela Adormecida na Disneylândia.
Tuxyso/Wikimedia Commons

Não estamos falando dos parques de Orlando (queridinhos dos turistas brasileiros), mas sim da Disney “original” em Anaheim, Califórnia. A Disneylândia foi o primeiro parque temático dos estúdios de animação, inaugurado em 1955. Ele também se tornou o primeiro grande centro de vacinação da Califórnia em 2021. 

As doses estão sendo aplicadas por profissionais no estacionamento do parque, mediante agendamento prévio. O Estados Unidos é líder em quantidade absoluta de imunizações, já tendo aplicado 12 milhões de vacinas contra a Covid-19.

https://twitter.com/City_of_Anaheim/status/1349776938936635393

Rinque de patinação Erika Hess (Berlim, Alemanha)

Foto do interior da pista de patinação Erika Hess, em Berlim.
Cabal17/Wikimedia Commons

O local de vacinação foi anunciado pelo governo de Berlim ainda em novembro de 2020. O rinque de patinação no gelo conta com uma pista interna que costuma receber campeonatos de patinação artística e jogos de hockey, mas agora aplica imunizantes contra a Covid-19. 

O rinque começou a operar na última sexta-feira (14), sendo o segundo grande centro de vacinação em Berlim. O primeiro a iniciar a vacinação na cidade foi a casa de shows Treptow Arena, que está aplicando imunizantes desde o fim de dezembro. 1,15 milhões de pessoas já foram imunizadas na Alemanha.

Aeroporto Changi (Singapura)

Continua após a publicidade
Foto no interior do aeroporto de Changi, em Singapura. O local tem muitas plantas e uma queda d’água.
Darren Tan/Unsplash

Um dos terminais do Aeroporto Internacional Changi, em Singapura, também vai virar centro de vacinação. Trata-se do aeroporto mais luxuoso do mundo, com mais de 100 restaurantes, cinema 24h, parque de diversões, uma cachoeira gigante e um tobogã para quem quiser chegar na sala de embarque com estilo. 

O terminal 4 do aeroporto estava fechado desde maio de 2020, mas reabriu em janeiro para vacinar os grupos prioritários do país. Segundo o ministério da saúde de Singapura, 6,2 mil pessoas já receberam a primeira dose da vacina.

Citi Field (Nova York, Estados Unidos)

Imagem mostrando o campo de beisebol no estádio Citi Field, em Nova York.
Tomas Eidsvold/Unsplash

O estádio de beisebol é a casa dos Mets, um dos times mais célebres de Nova York. O prefeito Bill de Blasio anunciou que o complexo se tornará um centro 24h de vacinação a partir da semana do dia 25 de janeiro. E ainda brincou: “Todos os nova iorquinos são bem vindos. Até os fãs do Yankees (time rival). Sem discriminação”.

Os postos de vacinação que atuam 24 horas por dia foram uma estratégia adotada por Israel para acelerar a aplicação de doses. E tem dado certo. O país é o que mais vacinou, proporcionalmente, sua população. 30% dos israelenses já receberam a primeira dose.

Pista de corrida de cavalos Epsom Downs (Epsom, Inglaterra)

Pista de corrida de cavalos Epsom Downs, na Inglaterra.
Chris J Ratcliffe/Getty Images

A Inglaterra é um dos países que busca correr contra o tempo para frear os casos de Covid-19, causados por uma variante mais contagiosa do coronavírus. Nada mais adequado, então, que usar uma pista de corrida para acelerar a vacinação. 

O Epsom Downs é um campo aberto usado para corridas de cavalos, com capacidade total de 130 mil pessoas. Ele encontra-se aberto das 8h às 20h para administrar as vacinas. O Reino Unido já aplicou 4,5 milhões de doses.

Parque aquático Time Capsule (Coatbridge, Escócia)

Foto do exterior do parque aquático Time Capsule em Coatbridge, Escócia.
Google Maps/Reprodução

O centro de atividades e parque aquático Time Capsule está entre os locais de vacinação mais incomuns da lista. Ele abriga toboáguas, piscinas, pista de patinação no gelo e, em breve, receberá as vacinas. Ele encontra-se fechado para o público no momento e deve iniciar a vacinação ainda em janeiro.

Assim como o resto do Reino Unido, a Escócia enfrenta o pior momento da pandemia desde abril de 2020, com recordes de casos e mortes. O parque aquático será mais um dos mais de mil centros de vacinação no país, que incluem ainda uma casa de shows, clubes de esportes e uma antiga loja de azulejos.

Continua após a publicidade
Publicidade