GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Artistas brasileiros ilustram artigos da Declaração dos Direitos Humanos

O coletivo Mutirão, criado em Recife, convidou 30 ilustradores para um projeto que homenageia os 70 anos da declaração assinada pela ONU

Na última segunda-feira (10), a Declaração Universal dos Direitos Humanos completou 70 anos desde a sua adoção pela Organização das Nações Unidas (ONU). Para comemorar, um coletivo de artistas brasileiros resolveu fazer uma singela – e colorida – homenagem.

Criado em 2016, o Mutirão é um grupo de ilustradores de Recife. Naquele ano, os fundadores do coletivo, Celso Filho e Raul Souza, criaram o projeto direitoshumanos70anos.com e convidaram desenhistas para adaptar cada um dos 30 artigos da declaração.

Veja também

Veja abaixo algumas obras do projeto:

A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) foi assinada em 1948 pelos países membros da ONU, na época formada por 58 nações. Traduzida para mais de 500 idiomas, ela estabelece os direitos básicos para qualquer pessoa.

Entre seus artigos, estão temas como igualdade, liberdade, moradia, sem nenhum tipo de distinção de cor, classe social, orientação sexual, nacionalidade ou religião.

Como as ilustrações foram feitas

O Mutirão reuniu 30 artistas (15 homens e 15 mulheres) e sorteou os artigos entre eles. O 21o, que fala sobre o direito a participar da política do país, caiu nas mãos do designer Thales Molina, que já trabalhou para a SUPER.

“Quando vi que estava com a representação do direito à democracia nas minhas mãos, caí em estudos de como podia representá-lo”. Thales conta que, ao pesquisar sobre ilustrações relacionadas, encontrou em quase todas homens engravatados. “Essa era a última coisa que queria fazer”.

O resultado final ficou assim:

 (Thales Molina/Divulgação)

Thales procurou representar o maior número possível de grupos da população brasileira: negros, LGBT+, umbandistas, católicos e inclusive quem tem vitiligo. “Fotografei as mãos de amigos e conhecidos e transformei no contexto que queria”. As mãos vão em direção à faixa presidencial, que remete aos políticos eleitos pelo voto popular. “Aqueles em que votamos têm que pensar em todos nós. Estamos indo atrás do que merecemos”.

De acordo com a página oficial do projeto, que conta com o apoio da revista Continente, o objetivo é aproveitar a data de aniversário para propagar as ideias contidas na declaração. Os organizadores defendem que, apesar de a DUDH ter sido usada como base para constituições mais recentes, em quase todos os países há casos em que ela não é respeitada.

Cada obra vem acompanhada do seu artigo de origem. Além do site, é possível conferir os trabalhos no Facebook e no Instagram do Mutirão.