Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Plantar 1 trilhão de árvores resolveria aquecimento global

É o que diz a empresa Terraformation, que criou um plano para fazer isso. Mas seria viável? Veja os detalhes.

Por Luisa Costa Atualizado em 20 jun 2022, 09h40 - Publicado em 20 jan 2022, 09h10

Enquanto a humanidade luta para reduzir suas emissões de CO2, há quem proponha atacar o problema pelo outro lado: plantando mais árvores. É a ideia da empresa de reflorestamento Terraformation, que criou um plano para cobrir 3 bilhões de acres (área maior que a dos EUA) com árvores. Segundo ela, isso removeria CO2 da atmosfera em quantidade suficiente para interromper o aquecimento global. Mas seria viável? A Super conversou com Yishan Wong, fundador e CEO da companhia, para entender.

Quem plantaria essas árvores e quanto isso custaria? Nossa missão é capacitar todo mundo a plantar uma árvore. Fazemos parcerias com governos, empresas e indivíduos. Pretendemos estabelecer uma rede global de bancos de sementes, também oferecemos financiamentos e treinamos pessoas de todo o mundo. Os custos de restauração variam, porque dependem de quão degradado está o local, mas a média é de US$ 2.500 por hectare para plantio e manutenção [o custo total, portanto, seria de US$ 3 trilhões].

Qual seria o impacto dessas árvores no CO2 do planeta? Um acre (4 mil m2) de floresta jovem sequestra cerca de 5 toneladas de CO2 a cada ano, durante as primeiras três décadas de crescimento. Então, com 3 bilhões de acres de novas florestas, poderíamos capturar [15] bilhões de toneladas de CO2 por ano. Combinando esse reflorestamento global com uma redução nas emissões de carbono, poderíamos restaurar nossa atmosfera aos níveis pré-industriais. E os benefícios para o clima seriam imediatos, já que uma árvore captura carbono a partir do momento em que começa a crescer.

Seria uma intervenção ecológica sem precedentes. Isso não poderia afetar negativamente os ecossistemas? Não estamos falando sobre monoculturas de árvores. Estamos focados na restauração de florestas biodiversas, com espécies nativas, a partir de parcerias com organizações e comunidades locais que têm profundo conhecimento das terras. Qualquer solução climática precisaria ser implementada em grande escala e teria efeitos imprevistos. Mas a vantagem do reflorestamento é que florestas são mais familiares para nós do que novas soluções tecnológicas [como a geoengenharia, por exemplo]. Assim, estamos mais bem posicionados para antecipar e reagir aos efeitos do reflorestamento maciço.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)