Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

A nova cara do Raspberry Pi

O minicomputador ultrabarato se transformou: agora vem embutido num teclado, pronto para assumir as tarefas de um PC convencional.

Por Bruno Garattoni 17 dez 2020, 13h43

O novo modelo, que se chama Raspberry Pi 400, tem processador quad-core de 1,8 GHz, 4 gigabytes de memória RAM, três portas USB, duas saídas HDMI, entrada Ethernet (para cabo de rede) e antenas Wi-Fi e Bluetooth, tudo dentro de um teclado. Isso é o suficiente para as tarefas mais corriqueiras, como navegar na internet e usar programas de escritório.

Dá até para usar dois monitores ao mesmo tempo, dobrando o espaço na área de trabalho, e rodar vídeos na resolução 4K. É só baixar o Raspberry Pi OS, uma versão do sistema Linux adaptada para ele, salvar num cartão de memória, inseri-lo no computadorzinho (que custa US$ 70) e ele já começa a funcionar. Não precisa instalar nem configurar nada. 

Foto do Raspberry Pi 400, com zoom no detalhe da entrada GPIO.
Raspberry Pi/Montagem sobre reprodução

A proposta do Pi 400 é substituir os computadores convencionais em escolas, empresas e até residências. Mas ele também pode ser usado nos projetos de desenvolvimento de software e hardware que fizeram a fama do Raspberry Pi: na parte de trás do aparelho há uma entrada GPIO, que permite conectar outras placas (ele aceita todas as compatíveis com o Pi tradicional).

Publicidade