GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Alguém lê os relatórios de erros do computador?

Texto Maíra Termero

Se computador travado já é irritante, mais ainda é clicar em “enviar relatório de erros” e ter a impressão de que o gesto foi em vão. Não à toa, muita gente acaba desativando essa opção. Mas acredite: seus relatórios podem melhorar a sua e outras vidas, contribuindo para softwares melhores.

“As informações de travamento enviadas por usuários são valiosas”, afirma Marcio Galli, colaborador da Mozilla Brasil. Quando um “pau” é relatado muitas vezes, aquele problema passa a ser prioritário para os programadores. Mesmo erros menores podem ajudar na identificação de padrões e na correção dos mais graves.

E nem é preciso esperar tudo travar para relatar falhas. Boa parte dos bancos de dados que recebem os relatórios permitem a denúncia espontânea de problemas nos programas, os famosos bugs.

Se o software é desenvolvido por comunidades livres, você pode até colaborar, da triagem à correção dos erros, de acordo com o que entender do assunto.

Da ação à solução

Os relatórios que você envia contribuem para um mundo – virtual – melhor

SELEÇÃO

Após o “enviar”, o relatório vai para um banco de dados do desenvolvedor do programa que “deu pau”. Lá, um grupo separa os erros entre os que serão ignorados ou analisados.

CORREÇÃO

Bugs críticos são verificados por outra equipe, responsável por debater se o problema merece ser resolvido e sugerir soluções para ele.

REAÇÃO

Outro time avalia as correções, que, depois de aprovadas, são incluídas na versão seguinte do programa, que chega aos usuários livre daquele erro.