Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Cadê o gelo que deveria estar aqui?

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h35 - Publicado em 31 jan 1999, 22h00

A primeira imagem tridimensional do pólo norte de Marte, divulgada pela Nasa, em dezembro, indica que está faltando água por lá. Motivo: no planeta inteiro existem cânions escavados por inundações há uns 2 bilhões de anos. A temperatura, então, era mais alta e o resfriamento posterior deveria ter feito o líquido tomar a forma de gelo. “Mas os pólos só contêm metade da água prevista”, contou à SUPER a geofísica Maria Zuber, da Nasa. Resolver essa questão, segundo ela, é crucial para saber se, um dia, houve micróbios no planeta.

Espiã do outro mundo

A nave Mars Global Surveyor obteve esta imagem com seu radar, girando em órbita de Marte.

Volume pela metade

O volume total de água gelada supera 1 quatrilhão de litros, mais ou menos como 1 bilhão de piscinas olímpicas. Previa-se que o pólo acumulasse o dobro disso.

Abismos brancos

A espessura média do gelo é de 1 quilômetro e a máxima, de 3 quilômetros. A massa fria é rasgada por rachaduras que têm até 1 quilômetro de profundidade.

Amazônia fria

A calota polar marciana cobre uma área de 1 milhão de quilômetros quadrados, equivalente a metade da floresta amazônica ou a 4% da Antártida.

Continua após a publicidade
Publicidade