Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Como um CD vai parar na Internet antes do lançamento?

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h51 - Publicado em 30 set 2008, 22h00

Texto Luciano Marsiglia

De várias maneiras. Desde o surgimento do Napster e de seus seguidores Emule e Kazaa, disponibilizar e gravar músicas de graça na rede ficou fácil. Hoje, programas do tipo torrent, que não dependem de um servidor central como os anteriores, facilitam ainda mais a disseminação de discos inteiros com boa qualidade de áudio.

Com a tecnologia a favor, basta alguém ter acesso ao produto antes do lançamento para haver o risco de ele escapulir para a rede. Isso pode acontecer durante qualquer etapa do processo de produção, desde a gravação até a distribuição do cd (veja o quadro ao lado). “No torrent o arquivo é dividido em milhares de pedaços que podem ser baixados por várias pessoas ao mesmo tempo”, explica Alexandre Matias, editor-assistente do caderno Link, do jornal O Estado de S. Paulo. E quem já baixou um desses pedacinhos pode, automaticamente, disponibilizá-lo.

Difícil mesmo é coibir essas iniciativas. Atualmente existem nos EUA empresas especializadas em criar arquivos falsos, interromper downloads e detectar em que momento um disco vazou e quem é o culpado. Mas nada é realmente eficaz.

Cano furado

Não faltam oportunidades para que um disco vaze antes do lançamento. Acompanhe as principais

Gravação

Enquanto a banda grava no estúdio, um funcionário espertinho, o produtor ou mesmo um músico pode copiar as canções e colocar na internet. Os artistas ficam especialmente irritados quando o áudio não é a versão definitiva.

Audição

Continua após a publicidade

Para estabelecer as estratégias de promoção, escolher a música de trabalho ou pedir reparos ao artista, uma cópia do áudio original chega às gravadoras para os executivos, os assessores de imprensa e os agentes de marketing – qualquer um deles pode vazar o cd.

Produção

O arquivo original do álbum é enviado para as empresas que prensam o cd, para que as cópias sejam produzidas. Funcionários com acesso ao processo final de prensagem podem esconder um disco no uniforme e jogar as músicas na rede mais tarde.

Divulgação

Revistas e jornais recebem uma cópia do cd até 3 meses antes das lojas para fazer a crítica. Nessa etapa, uma marca d’água identifica qual filial da gravadora liberou o áudio, caso ele vaze para o resto do mundo.

Distribuição

Uma vez prontas, as cópias ficam em um galpão da gravadora, à espera dos pedidos dos lojistas. São caixas e caixas de cds empacotados – uma unidade pode sumir sem que ninguém perceba.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês