Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Empresa japonesa planeja lançar carros voadores em 2023

O protótipo da SkyDrive Inc passou por um teste bem sucedido, mantendo-se no ar por quatro minutos com uma pessoa a bordo. Veja vídeo.

Por Carolina Fioratti 1 set 2020, 16h14

Ainda na década de 1960, o futuro já era idealizado pela série animada “Os Jetsons”: televisões de tela plana, jornais digitais e videochamadas são só algumas das tecnologias pensadas na época que já são realidade no mundo atual. Por outro lado, uma das ferramentas mais esperadas nunca decolou. Estamos falando dos carros voadores. Apesar de existirem diversas empresas tentando produzi-los, eles ainda não chegaram ao mercado. Pelo menos por enquanto.

Agora, esta realidade pode estar prestes a mudar. Na última sexta-feira (25), a empresa japonesa SkyDrive Inc realizou um teste bem sucedido com seu protótipo de carro voador. O modelo, chamado de SD-03, sobrevoou o campo de testes da Toyota, no Japão, por cerca de quatro minutos. O veículo foi capaz de subir a uma altura de, aproximadamente, dois metros, tendo um passageiro a bordo. Confira o vídeo:

O VTOL – sigla usada para descrever veículos de decolagem e aterrissagem vertical – se mantém no ar por um período de cinco a dez minutos. Mas Tomohiro Fukuzawa, CEO da SkyDrive, acredita que se o tempo de voo alcançar os 30 minutos e atingir uma velocidade de 65 km/h, o produto terá apelo comercial – podendo estar disponível para vendas ainda em 2023. 

“Queremos criar uma sociedade em que os carros voadores sejam um meio de transporte conveniente e acessível, e as pessoas possam experimentar um novo modo de vida seguro e confortável”, explicou Fukuzawa em comunicado. Não foram divulgadas estimativas de preço. 

Continua após a publicidade

O veículo foi anunciado como o menor VTOL elétrico do mundo. Ele mede quatro metros de comprimento e largura e cerca de dois metros de altura, tamanho equivalente ao de dois carros estacionados lado a lado. Como forma de segurança, o carro é equipado com oito motores – uma forma de impedir qualquer acidente com o piloto caso haja falha em algum deles. Outros voos-teste devem ocorrer ainda neste ano.

  • O protótipo testado não estava sob total comando do piloto. O piloto humano contou com a ajuda de sistemas digitais, que ajudaram a garantir estabilidade e segurança durante o teste. Ao mesmo tempo, a equipe técnica monitorava as condições de voo e o desempenho do veículo. 

    Os desenvolvedores acreditam que o SD-03 poderia ser usado em viagens pessoais rápidas, acabando com os fluxos de aeroportos e conectando os centros das cidades a  áreas remotas. Mas claro que o controle de tráfego aéreo e outros problemas de infraestrutura ainda devem ser revisados antes de uma possível adoção desses veículos. 

    O projeto dos carros voadores surgiu em 2012, quando a startup ainda se chamava Cartivator. Entre seus investidores estão grandes nomes do mercado, como a Toyota, a Panasonic e a desenvolvedora de games Bandai Namco. 

    Concorrência 

    Em janeiro deste ano, a Hyundai apresentou na feira de eletrônicos CES (Consumer Electronics Show), em Las Vegas, outro modelo de carro voador. Seu automóvel, chamado de S-A1, está sendo desenvolvido em parceria com a Uber. 

    O veículo tem capacidade para cinco pessoas e pode voar a 290 km/h, numa altitude entre 300 e 600 metros acima do solo. A ideia é oferecer o serviço de táxi aéreo a população, podendo lançar o protótipo no mercado americano também em 2023. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade