GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Facebook descreve fotos para cegos

Nova função da rede social descreve automaticamente imagens em áudio para usuários que não conseguem ver

Todos os dias, 2 milhões de fotos são postadas no Facebook, mas muita gente não consegue vê-las. Na busca por uma maior inclusão de deficientes visuais, a rede social acaba de disponibilizar uma nova função que descreve, em forma de áudio, as imagens da tela. Além de informar quantas curtidas, comentários e compartilhamentos a postagem tem, a nova tecnologia já consegue identificar diferentes comidas, atividades, paisagens e até dizer se a imagem é uma selfie ou não.

A função se chama Automatic alternative text (ou “Texto automático alternativo”), e é uma inteligência artificial criada a partir do algoritmo do próprio Facebook. O funcionamento é simples: para reconhecer, por exemplo, um cachorro na foto, o programa precisa ter referências do animal em sua memória. Para isso, a máquina é alimentada com milhares de imagens de cães, até que ela consiga dizer “ei, isso é um cachorro”. 

LEIA: A lente de contato que cura a cegueira

A inteligência artificial reconhece diferentes objetos e cria uma legenda descritiva a partir de seu banco de dados. Aí, a função de voz do celular – como a Siri, no iPhone – lê essa legenda para os usuários. A tecnologia já consegue identificar meios de transporte, diferentes paisagens naturais , esportes  e várias comidas (como sushi e Nutella), além de conseguir distinguir algumas expressões faciais e características físicas como barbas ou um rosto de bebê. 

A experiência, entretanto, ainda não é perfeita. O  Automatic alternative text ainda tem alguns problemas: ele não consegue ir muito além das figuras básicas na foto, e pode errar a descrição se houver muita informação em uma mesma imagem. Ele também só está disponível para iOS e, por enquanto, só consegue descrever em inglês. O Facebook, porém, explicou que a nova função ainda está em fase de testes e que, aos poucos, ela será disponibilizada para todas as línguas e sistemas operacionais – embora ainda não haja uma previsão de quando isso vai acontecer. 

LEIA: Gadget permite que cegos leiam qualquer livro

A nova tecnologia foi criada pelo grupo de acessibilidade do Facebook, responsável também pela instalação de legendas em closed caption para todos os vídeos postados na rede, e pela possibilidade de aumentar a fonte das postagens para ajudar na leitura. Para a criação da nova função, o Facebook teve uma ajuda importante: um dos engenheiros que integram o grupo, Matt King, é cego, e sua experiência pessoal serviu de base para todo o estudo em torno do Automatic alternative text. Agora, King e o time de acessibilidade pretendem desenvolver e aperfeiçoar o produto, para tentar incluir os quase 300 milhões de usuários que possuem alguma deficiência visual grave – e, claro, estender cada vez mais o alcance da rede social.

Assista algumas pessoas utilizando o recurso pela primeira vez: 

 

LEIA MAIS:
Tinta fresca para cegos
O lado negro do Facebook
– Museus adaptados: Belas-artes para cegos