GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

João-bobo e lombriga

O movimento dos robôs está ficando cada vez mais sofisticado e a prova são as duas ultimas novidades no ramo. Nos Estados Unidos, cientistas desenvolveram um robô que jamais perde o equilíbrio, mesmo que alguém tente derrubá-lo com uma rasteira. Como um joão-bobo de borracha, ele balança, balança, mas não cai. O segredo é um programa de computador que calcula num abrir e fechar de olhos a velocidade e a direção do robô, de modo a corrigir qualquer movimento que o faça perder o equilíbrio. A correção se faz como um pêndulo – contrabalanço restabelece o centro de gravidade. Com tamanha estabilidade, esse robô ainda sem nome pode segurar uma câmera com a mesma firmeza que o homem. Magro e forte, não lhe faltara trabalhos em lugares apertados, como espaçonaves.

Já na França, nasceu o Centrom-3. que antes merece ser chamado de robô-lombriga, pois se move na horizontal e na vertical, em superfícies côncavas, convexas ou planas. Feito de pastilhas inflamáveis, mede três metros e percorre um metro por minuto. Seu corpo se contrai e se alonga à medida que o fio que atravessa as pastilhas controla a entrada e saída de ar. O problema é que esse fio limita o raio de ação do lombriga a 30 metros de distância. Mesmo assim, devidamente equipado, substituirá o homem,como o joão-bobo, em lugares de difícil acesso ou onde haja perigo de vida.