Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mininariz eletrônico

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h54 - Publicado em 26 jul 2009, 22h00

Cientistas do Laboratório de Pesquisas IBM em Zurique construíram o menor medidor de temperatura do mundo. São minúsculas barras de silício, recobertas com alumínio, que se dobram na presença de calor. É um calor também minúsculo – as barras são sensíveis a variações de temperaturas de 1 centésimo de milésimo de 1 grau, produzidas por reações químicas. O mecanismo é semelhante à expansão do mercúrio no interior de um termômetro caseiro. Utilizando raios laser, os cientistas conseguem determinar quanto cada barra de 400 míerons (1 míeron é 1 000 vezes menor que 1 milímetro) se moveu, determinando assim a variação da temperatura. Centenas ou milhares de barras poderiam ser colocadas num chip. Se cada barra fosse preparada para detectar uma substância específica, poderia ser construído um “supernariz” num chip. Assim, os computadores, que já aprenderam a ver, ouvir e são sensíveis ao toque, poderiam aprender a cheirar. Um laptop equipado com um “chip-nariz” poderia detectar desde gases poluentes, como monóxido de carbono, até cheiro de peixe.

Publicidade