Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Nova arma nuclear russa tem potencial para provocar tsunamis

Um vídeo divulgado pelo governo russo revelou Poseidon, míssil atômico subaquático sem precedentes

Por Felipe Sali Atualizado em 30 jul 2018, 17h41 - Publicado em 30 jul 2018, 17h24

A Copa do Mundo na Rússia já acabou e agora a pátria de Putin está empenhada em outros assuntos, como a construção de novas armas de destruição em massa. Em sua conta oficial no YouTube, o governo russo tem exibido uma série de novas armas nucleares.

No meio deste arsenal, uma peça se destaca: um drone subaquático batizado de Poseidon. Capaz de combater porta-aviões inimigos e atingir instalações costeiras a distâncias intercontinentais, o Poseidon foi descrito pela agência de noticiais estatal russa Tass como “um sistema 100% invencível frente às contramedidas inimigas”.

  • O drone tem o poder de detonação de 2 megatons, o que parece pouco comparado à poderosa Tsar, que pertenceu à União Soviética, com os seus 50 megatons. Acontece que o perigo de Poseidon não está apenas na sua força bruta, mas na forma como é lançado. Segundo especialistas, a arma pode produzir tsunamis similares ao que causou o desastre nuclear em Fukushima, no Japão, em 2011.

    O físico Rex Richardson disse ao Business Insider: “Uma arma nuclear de 20 toneladas bem situada perto de uma costa marítima certamente poderia gerar energia suficiente para igualar o tsunami de 2011, talvez muito mais.” Além disso, a radiação emitida ainda seria capaz de contaminar água, solo e ar da região por décadas.

    Assista ao vídeo com a demonstração do novo brinquedo russo:

    Continua após a publicidade
    Publicidade