GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O irmão de Júpiter e seu Sol viajante

Astrônomos encontram novo planeta em torno de uma fraca estrela, a 8 anos-luz de distância da Terra.

A estação de caça a sistemas solares distantes continua aberta. Astrônomos americanos da Universidade de Pittsburgh descobriram que existe pelo menos um planeta girando em torno de Lalande 21185, uma pequena estrela na direção da constelação da Ursa Maior. A 8,3 anos-luz da Terra (1 ano-luz mede 9,5 trilhões de quilômetros), Lalande tem um terço da massa do Sol e um brilho 180 vezes menor. Não dá para vê-la no céu, a olho nu. E, se já é difícil ver Lalande, imagine então detectar um corpo escuro ao seu lado. O suposto planeta tem entre 1,5 e duas vezes a massa de Júpiter e está a uma distância de cerca de 1,5 bilhão de quilômetros da estrela. No nosso sistema solar, ocuparia o lugar de Saturno. Para detectar o gigante invisível, os pesquisadores liderados por George Gatewood analisaram centenas de fotografias, batidas ao longo dos últimos cinqüenta anos. Primeiro, eles notaram uma tênue mudança na velocidade com que Lalande viaja em direção ao Sol. Ela está acima do plano da Galáxia e desce para cá como um elevador, a 306 000 quilômetros por hora (veja o infográfico abaixo). Depois, viram que, de trinta em trinta anos, essa velocidade é sutilmente desacelerada, como se algo estivesse puxando a estrela para trás. Isso é um indício de que existe um corpo girando ao seu redor. Quando esse corpo está do lado oposto ao sentido do movimento, sua força breca a estrela. Gatewood e seus colegas vão agora tentar “chegar mais perto” do distante sistema solar, usando o grande telescópio Keck, no Havaí. Entre outras coisas, eles querem calcular com precisão a órbita do novo Júpiter.