GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O smartphone que enxerga no escuro

Google Pixel 3 usa inteligência artificial para analisar as fotos antes mesmo de capturá-las – e aplicar truques surpreendentes.

500 milhões de pessoas usam o app Google Fotos. Por isso, o Google recebe mais de 1,2 bilhão de imagens por dia. E as usa para alimentar seu sistema de inteligência artificial – que após alguns anos de treinamento aprendeu a identificar, separar e retocar automaticamente os elementos das fotos. Essa tecnologia, que o Google chama de “fotografia computacional”, está chegando ao mercado no smartphone Pixel 3 (US$ 799 nos EUA). Ele é capaz de tirar fotos em situações de pouca luz, que fariam até o iPhone tropeçar. E isso com apenas uma câmera – contra as duas, três ou até cinco presentes nos smartphones mais avançados. Os resultados (veja exemplo abaixo) são impressionantes. E, mais impressionante ainda, o algoritmo de correção roda no próprio Pixel 3 (sem precisar se conectar aos servidores do Google).

 

Como o sistema funciona

O celular do Google deixa o obturador aberto por mais tempo, o que permite capturar mais luz – mas normalmente resulta em fotos borradas. Para compensar, ele registra 15 imagens em sequência (com frações de segundo de diferença) e usa os melhores pedaços de cada uma para gerar a foto final.

Foto capturada com um iPhone XS

Foto capturada com um iPhone XS (Google/Divulgação)

Foto capturada com um Pixel 3

Foto capturada com um Pixel 3 (Google/Divulgação)