GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O trem de 1.200 km/h

Ele é mais rápido do que um avião. Anda num túnel sem ar e viajaria de São Paulo ao Rio em 20 minutos. Conheça o veículo mais avançado do mundo

Vinicius Abbate, Jonatan Sarmento, Paula Bustamante e Bruno Garattoni

“É uma mistura de trem elétrico e Concorde”. Foi assim que o americano Elon Musk apresentou ao mundo sua nova criação: o Hyperloop, um trem capaz de alcançar 1.220 km/h – duas vezes mais rápido que um trem-bala, e mais veloz até do que os aviões comerciais. O Hyperloop consegue atingir essa velocidade porque anda dentro de um túnel com pouco ar e flutua sobre os trilhos, o que reduz o atrito (veja no passo a passo abaixo). Musk diz que pretende construir um protótipo nos próximos anos. A ideia foi recebida com curiosidade e ceticismo. “É uma proposta ousada, com características mais de ficção científica do que de solução viável”, diz o especialista em transportes Orlando Fontes Lima, da Unicamp. O principal desafio é a construção do túnel, que teria de ser extremamente precisa. Mas Musk tem crédito. Nos últimos anos, realizou coisas consideradas economicamente inviáveis – criou a Tesla, montadora que só produz carros elétricos, e a SpaceX, que realiza os próprios voos espaciais.

ENTRADA DE AR
Uma turbina suga o ar que chega pela frente do trem. Além de melhorar a aerodinâmica, permitindo que o trem ande mais rápido, a turbina alimenta o compressor.

COMPRESR
Recebe e comprime o ar que entra pela turbina. É elétrico e tem 436 cavalos de potência. Também tem um sistema que mantém o ar frio (pois ele esquenta ao ser comprimido).

TANQUE DE AR
Armazena o ar comprimido e tem duas funções: fornecer o oxigênio que os passageiros irão respirar e alimentar as placas pneumáticas do trem.

CABINE
Cada trem levará 28 pessoas, dispostas lado a lado em 14 fileiras. Como ele tem apenas um metro de altura, as pessoas vão semideitadas, como num carro de F-1. Não há condutor a bordo (mas poderá haver comissários). Cada passageiro pode levar 50 kg de bagagem.

PLACA PNEUMÁTICA
É uma placa retangular, com furos que soltam o ar pressurizado (200 gramas de ar por segundo). Isso faz o trem flutuar a 1,3 milímetro do trilho e reduz o atrito, permitindo que atinja altas velocidades. Cada trem possui 28 dessas placas.

BAIXA PRESSÃO
O túnel tem um sistema de bombas que retiram o ar do seu interior. Ele é mantido a apenas 100 pascal de pressão (mil vezes menos que ao nível do mar). Como há pouco ar dentro do túnel, o trem sofre pouco atrito – e pode andar mais rápido.

BATERIAS
Pesam 2.500 kg e alimentam todos os sistemas do trem. Em caso de emergência, têm energia suficiente para manter o veículo funcionando e levá-lo até a próxima estação.

PLACAS LARES
Cobrem toda a parte superior do túnel e são capazes de gerar 57 megawatts (com picos de 285 megawatts em dias ensolarados). Fornecem a energia para abastecer todo o sistema.

TÚNEIS
O sistema teria dois túneis : um para a ida, outro para a volta. O túnel é feito de aço com 2,3 cm de espessura. Ele é suportado por 25 mil pilastras, projetadas para resistir a terremotos e vendavais.

PROPULR
É um conjunto de ímãs controlados eletronicamente, que geram campos magnéticos para empurrar o trem. Quando ele está chegando ao destino, os ímãs mudam de polaridade – e freiam o veículo. Durante a frenagem, o sistema gera energia, que é guardada nas baterias.