GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Pichadores sobre rodas

Barbara Axt

Uma bicicleta conectada à internet, com laptop, GPS e tubos de spray na garupa, capaz de receber mensagens pelo celular e escrevê-las diretamente na rua. De quebra, ela ainda tira e envia a foto da “obra’’ para um site, onde todos podem ver.

A geringonça, criada pelo artista Josh Kinberg, extrapolou a função original de “bicicleta impressora’’ para integrar um projeto mais ambicioso, chamado “Bikes Against Bush” (bicicletas contra Bush). “A idéia é transformar bicicletas em artilharia multimídia para uma resistência criativa e não violenta”, explica Josh, que não contou com a compreensão da polícia nova-iorquina e acabou detido com os mais de 2 mil manifestantes que tomaram as ruas na convenção do Partido Republicano, ocorrida mês passado.

Para deixar claro que essa é uma manifestação política, e não de vandalismo, todas as mensagens escritas nas ruas e calçadas da cidade são feitas com tinta lavável e biodegradável.

Ainda neste mês, a galera do “Bikes Against Bush” participa do Spectropolis, evento de arte que também acontece em Nova York. Se você quiser mandar uma mensagem, Josh dá a dica: envie com antecedência que ele tenta incluí-la na performance.

Impressão no asfalto

Como funciona a”bicicleta impressora”

1. DE CELULAR PARA CELULAR

Depois de criar uma mensagem no site http://bikesagainstbush.com, ela é transformada em SMS (formato das mensagens de texto de celulares) e enviada para o aparelho que está no guidom da bike

2. DA GARUPA PARA O ASFALTO

Por meio de bluetooth, o ciclista manda a mensagem para o laptop que está na traseira. Ele transforma o texto em pontos, que são “impressos” na rua pelos sprays

3. ÁLBUM PRONTO

Concluída a mensagem, o GPS mapeia a sua localização e uma webcam no laptop registra a imagem. Pelo celular, as fotos são enviados para o site, onde ficam disponíveis

Para saber mais

http://bikesagainstbush.com/

Home