Clique e assine a partir de 8,90/mês

Se não fosse eu…

A invenção do cientista: o telescópio refletor, que funcionava com espelhos côncavos e media 15 cm.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h50 - Publicado em 31 jul 1990, 22h00

Em 1669, o cientista inglês Isaac Newton divulgou um invento de sua lavra: o telescópio refletor. Em vez das lentes normalmente usadas, o novo equipamento funcionava com espelhos côncavos. Estes, além de não provocar alterações nas cores, permitiam construir um instrumento menor. Enquanto os telescópios convencionais, refratores, mediam cerca de 1,80 metro de comprimento, o invento de Newton media apenas 15 centímetros. Isso porque a luz refletida, ao contrário da refratada, percorre um caminho menor dentro do instrumento, dispensando grandes espaços. Na época Newton ainda não era cientista prepotente em que se transformaria depois de ficar famoso. Quando comunicou à Royal Society seu invento, relatou que construíra tudo sozinho – ferramentas, espelhos, revestimentos. E explicou, com uma pitada de estilo que lhe valeria tantas inimizades: “Se tivesse esperado que os outros fizessem minhas coisas, não teria feito nada do que fiz”.

Publicidade