GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

SUPER TECH: os 5 produtos mais incríveis de maio

Um notebook revolucionário, um aparelho que faz gotas d’água flutuarem, um fone de ouvido que diminui a vontade de comer e outras novidades

Os notebooks nunca mais serão os mesmos

Notebook é um bicho que demora a ligar, dura pouco longe da tomada e depende de Wi-Fi para quase tudo, certo? Errado.

Está chegando uma nova geração de laptops, que ligam e desligam em 1 segundo, têm conexão 4G permanente e bateria que dura até 20 horas. O segredo está no seu processador, que é um Snapdragon 835 – o mesmo usado nos smartphones top de linha. Vários fabricantes, como Lenovo, Asus e HP (foto), estão lançando seus primeiros notebooks com esse chip, a preços entre US$ 600 e 800. Eles não são tão potentes quanto os laptops tradicionais, com chip Intel, mas rodam bem as tarefas básicas do dia a dia (e já vêm com o sistema operacional Windows 10).

 (HP/Divulgação)

Levitador de mesa

O LeviZen (US$ 400) usa ondas sonoras de altíssima frequência, que os ouvidos humanos não captam, para fazer gotas d’água flutuarem no ar. Dois alto-falantes, um na base e outro no topo do aparelho, emitem sinais de 40 KHz, que se chocam e criam uma “onda estacionária” forte o bastante para sustentar até quatro gotinhas de água (que você injeta usando uma seringa).

 (LeviZen/Divulgação)

Uma scooter que cabe na mochila

Quando está dobrada, a Smacircle S1 mede 19x29x49 cm, o tamanho de uma caixa de sapatos grande. Dá tranquilamente para levar numa mochila, inclusive porque ela pesa apenas 7 kg. Mas, ao ser aberta, se transforma numa scooter elétrica com autonomia de 20 km e velocidade máxima de 20 km/h. O lançamento está prometido para junho, por US$ 1.000.

 (Smacircle/Divulgação)

Headset emagrecedor

O Modius (US$ 500) dá pequenos choquinhos que chegam ao hipotálamo, região cerebral relacionada ao apetite. E isso, segundo os criadores do aparelho, diminui a vontade de comer: usando o gadget uma hora por dia, você supostamente perde 1 kg por mês. A técnica funcionou em ratos, e há um teste clínico sendo feito em humanos.

 (Modius/Divulgação)

O celular de quatro câmeras

A câmera frontal do Huawei P20 Pro tem 24 megapixels de resolução, o triplo do iPhone. Mas o destaque do smartphone são suas três câmeras traseiras, que trabalham em conjunto. Ele tem a câmera principal, uma só para zoom (que aproxima até 5x) e outra preto e branco, que capta mais luz. O celular funde as imagens de todas para gerar fotos impressionantes, com 40 megapixels. Ele tem tela OLED de 6,1 polegadas, 128 GB de espaço, e vai custar US$ 900.

 (huawei/Divulgação)