Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Tech: os 4 produtos mais interessantes de dezembro

A webcam com qualidade de câmera DSLR, uma máscara de LEDs para a pele, o carro que promete 7.000 km de autonomia - e o telescópio que acha e identifica as estrelas sozinho

Por Bruno Garattoni 16 dez 2021, 15h21

Parece até um face shield

Desses que as pessoas usam para se proteger do coronavírus. Mas é uma máscara dermatológica, feita para usar em casa, que promete melhorar a aparência e a saúde da pele. Ela se chama LookLit, custa US$ 100 e tem LEDs de três cores: vermelho para estimular a produção de colágeno e deixar a pele mais elástica, com menos rugas, azul para curar espinhas e reduzir a oleosidade da pele, e amarelo para clarear manchas e acelerar a renovação celular. Há estudos indicando que funciona mesmo; mas eles ainda não são conclusivos.

Foto da webcam
Opal C1/Divulgação

Uma webcam melhor 

Na pandemia, o mundo passou a depender delas – mas as webcams continuam fracas. Motivo: todo mundo usa a que já vem embutida no próprio computador, com lente ruim e sensor de imagem medíocre. A Opal C1 é diferente. Sua lente tem abertura f/1.8, ou seja, captura muita luz, e o sensor é um Sony 4K, o mesmo dos melhores smartphones. A qualidade equivale à de uma câmera DSLR profissional. Mas isso tem um preço: US$ 300.

Continua após a publicidade

Foto do jipe Pioneer
Fering/Divulgação

7.000 km de autonomia

É o que promete o jipe Pioneer, primeiro modelo da montadora inglesa Fering. Isso supostamente é possível porque as baterias do Pioneer são recarregadas por um pequeno motor de três cilindros movido a etanol ou biodiesel. Ou seja, ele não é 100% elétrico; é um híbrido, como vários outros já disponíveis no mercado. Sua diferença está nos tanques de combustível, com quase 500 litros. O lançamento está prometido para o primeiro semestre de 2022, por US$ 200 mil.   

Foto do telescópio
Unistellar eVscope 2/Divulgação

Telescópio eletrônico

O Unistellar eVscope 2 (US$ 4.200) mostra os nomes das estrelas que você está vendo e também pode ser programado para localizar um determinado corpo celeste. Ele consegue fazer isso porque se orienta por GPS e tem um banco de dados com 5 mil astros, que você controla pelo smartphone. Ele pesa 9 kg e vem com lente Nikon de 50x, suficiente para alcançar galáxias e nebulosas. Também tem um sistema que elimina digitalmente a luz ambiente, melhorando a nitidez das imagens.

Continua após a publicidade

Publicidade