Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Tinta mais escura do mundo deixa objetos quase invisíveis

Feita de partículas nanoscópicas, Vantablack absorve 99,965% da luz - e já foi usada até para pintar um prédio; veja vídeo

Por Bruno Garattoni Atualizado em 7 mar 2018, 15h51 - Publicado em 7 mar 2018, 15h43

Vantablack foi desenvolvida pela empresa inglesa Surrey NanoSystems, e serve para eliminar reflexos nas lentes de telescópios e satélites de monitoramento (a tinta é usada para pintar as partes de dentro dessas lentes). Ela é o material mais escuro já criado pela humanidade: absorve 99,965% da luz. O segredo é que a tinta contém uma quantidade gigantesca de nanotubos de carbono: cada centímetro quadrado pintado com Vantablack contém 1 bilhão deles. Os raios de luz ficam presos entre os nanotubos e não conseguem sair, o que dá ao objeto pintado um aspecto incrivelmente escuro.

O resultado, como você pode ver no vídeo abaixo, é impressionante. Dependendo do ângulo, os objetos cobertos com a Vantablack parecem simplesmente desaparecer.

A supertinta tem uma versão líquida e outra em spray (que se chama S-VIS e absorve “apenas” 99,7% da luz), mas não está à venda. Se você quiser pintar alguma coisa com ela, terá de contratar os serviços da Surrey NanoSystems, que se encarrega da aplicação – e cobra por isso um valor não-divulgado. A Vantablack já foi usada para pintar um prédio, construído na Coreia do Sul para as Olimpíadas de Inverno, em fevereiro, e deve aparecer nas próximas obras do escultor inglês Anish Kapoor.

Continua após a publicidade
Publicidade