GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Um videogame colaborativo

Produzir um jogo para os videogames tradicionais, como Xbox 360 e PS3, está cada vez mais complexo e caro: chega a custar mais de US$ 100 milhões. Já os games para celular, simples e baratos, fazem cada vez mais sucesso. Então que tal aproveitar essa ideia - e criar um console que roda jogos em Android? Ele vem aí.

Fernando Badô e Bruno Garattoni

O projeto
Sony, Nintendo e Microsoft estão investindo centenas de milhões de dólares em seus próximos videogames. Mas os inventores do novo console, que se chama Ouya, decidiram apelar para o financiamento colaborativo. Fizeram uma campanha, no site Kickstarter, para levantar US$ 950 mil. Conseguiram US$ 8,6 milhões.

O console
O lançamento do Ouya está prometido para março de 2013. Ele vai custar US$ 99, ou aproximadamente um terço do preço dos consoles tradicionais. Virá com um joystick (o segundo será vendido à parte, por US$ 30) e também será exportado para fora dos Estados Unidos. Nesse caso, o preço será US$ 120, mais impostos.

Os jogos
Por enquanto, o novo console só tem o apoio dos desenvolvedores de jogos independentes (como Minecraft) e games para celular (Snuggle Truck). Mas ele será compatível com o serviço OnLive e poderá rodar games consagrados, como Assassin¿s Creed e a série Lego, via streaming (só nos Estados Unidos).

O que vai acontecer
O Ouya é um projeto independente, que não vai tirar o sono das gigantes dos games. Provavelmente ele será um sucesso modesto. Mas mostra que há demanda para um console mais barato – tendência que pode influenciar o mercado.

Ouya, Nos EUA: US$ 99, ouya.tv

Outras novidades tecnológicas:

1. HORA CERTA, LUGAR CERTO
Este relógio ajusta os ponteiros de acordo com o fuso horário de onde estiver. Ele vem com um receptor de GPS, que troca dados com satélites a cada 24 horas. De quebra, isso acerta o relógio todos os dias de acordo com o relógio atômico que o GPS usa como referência.

Seiko Astron, No Japão: R$ 5,4 mil, seikowatches.com

2. M AMBIENTE
Este alto falante portátil se conecta a um MP3 player, notebook ou qualquer aparelho compatível criando a própria rede wi-fi, sem a necessidade de um roteador. Para isso, usa uma tecnologia chamada Play Direct. Graças ao design cilíndrico, o som se espalha por todas as direções.

Libratone Zipp, NOS EUA: R$ 910, libratone.com/

3. TOMADA NA JANELA
Ele é um carregador solar para aparelhos eletrônicos que gruda em qualquer janela – com a ajuda de um sistema de ventosas – e capta os raios do sol por meio de um painel fotovoltaico. O cabo é compatível com vários smartphones e notebooks. E dá para carregar dois dispositivos ao mesmo tempo.

Window Cling Solar Charger, Nos EUA: R$ 135, migre.me/ba8KT

4. ALTA VOLTAGEM
Duas horas em uma tomada comum e essas bicicletas elétricas ganham autonomia de quase 90 km – sem contar as pedaladas. De quebra, ela tem um sistema que transforma parte da energia das freadas em eletricidade para as baterias. O modelo top de linha, a Bomber, chega a 80 km/h.

Stealth electric bikeS, NOS EUA: R$ 20 MIL, stealthelectricbikes.com

5. WI-FI MÓVEL
Este mini roteador, que cabe no bolso, conecta até dez dispositivos em uma rede wireless. Ele aceita chips com tecnologia 4G – os 3G também servem, mas a capacidade cai para cinco aparelhos. A bateria tem autonomia para até cinco horas e é recarregável via USB.

Verizon Jetpack, 4G LTE Mobile Nos EUA: R$ 105, verizonwireless.com

6. NA BOQUINHA
Diga “pop” e esse disparador arremessa uma pipoca diretamente na sua boca, sem erro, a até 15 metros. Um sistema de microfones calcula a distância do disparo com base no tempo de viagem do som. Só não é melhor porque é preciso colocar pipocas já prontas.

The Popinator, preço não divulgado, popcornindiana.com