Blogs

Moradia social sustentável ao alcance de todos – participe!

2 de setembro de 2014

contra-deficit-habitacao-moradia-social-sustentavel-para-todos

Até o dia 12/09, você pode ajudar a realizar o workshop Moradia Social Sustentável ao Alcance de Todos, que ensinará participantes a fazer casas de baixo custo, produzidas a partir de materiais recicláveis.

Idealizado pelo Instituto Construir*, o evento está marcado para o dia 11/10. Mas, para acontecer, precisa de um empurrãozinho via financiamento coletivo. Para participar da arrecadação de fundos, basta investir quantias a partir de 20 reais na campanha do Kickante. Para cada valor investido, há uma recompensa diferente.

O workshop contará com a presença de duas pessoas inspiradoras, que já falamos aqui no Blog do Planeta Sustentável:
- Gregory Kloehn, artista norte-americano autor do projeto Homeless Homes, que falará sobre construção de casas móveis para moradores de rua com objetos que iriam para o lixo, e
- Ingrid Vaca Diez, que contará sua experiência de construção de casas populares com garrafas PET no projeto Casas com Botellas, na Bolívia.

Toda a renda arrecadada pelo crowdfunding será utilizada para a realização de projetos humanitários da ONG, que combate a desumanização das pessoas em situação de rua em São Paulo. Só na capital, são mais de 14 mil pessoas desabrigadas ou vivendo em centros de acolhida, segundo o Censo da População em Situação de Rua (2011). Comparado com a pesquisa anterior, realizada em 2000, esse número aumentou 79%.

Abaixo, assista ao vídeo da campanha:

*Instituto Construir

Foto: Divulgação/Brian J Reynolds

Leia também:
Moradia para todos! Casas baratas e feitas com materiais recicláveis

Três conceitos de design inclusivos
Por trás destes números há pessoas


Cadastre-se na Newsletter Incancelável e fique “no pé” dos políticos nestas eleições

29 de agosto de 2014

cadastre-se-newsletter-incancelavel-fique-no-pe-politicos-nestas-eleicoes_600

Você acompanhou o que fizeram os candidatos que elegeu na última eleição? O voto consciente na urna é importante, mas ficar de olho nos políticos depois de eleitos também é. Parece uma missão impossível? Boa notícia: o seu trabalho como eleitor pode ficar um pouco mais fácil.

Isso porque a ferramenta Newsmonitor* e a agência LiveAD* lançaram esta semana um serviço online gratuito que ajuda a acompanhar os passos dos políticos escolhidos ao longo de quatro anos: a Newsletter Incancelável.

É simples participar. Basta fazer o cadastro no site, indicando suas intenções de voto para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Depois disso, você começará a receber boletins mensais por e-mail com notícias recentes sobre os políticos escolhidos.

Até o dia de ir às urnas, dá para alterar os candidatos da Newsletter. Depois disso, é como votar: você fica “no encalço” daquele político pelos próximos quatro anos, por e-mail. O objetivo da ferramenta é estimular o debate político nestas eleições.

Apesar do nome, na verdade, o serviço não é incancelável já que as leis brasileiras não permitem isso. Mas a ideia é válida! Afinal, não podemos “cancelar” o voto que já fizemos nas urnas. O melhor mesmo é ficar “no pé” dos políticos e cobrar o cumprimento das promessas!

*Newsletter Incancelável
*LiveAD

*Newsmonitor

Leia também:
Fiscalize o político em que você votou, por e-mail!
Portal Repolítica volta para facilitar o voto consciente
A política e você


Urna biodegradável: a transformação dos cemitérios em florestas

28 de agosto de 2014

urna-biodegradavel-blog-super

Para muitos, este é um tema difícil. Mas certamente, a maneira mais natural de lidar com a morte é através da vida. Algumas mães (assim como a autora deste texto) costumam fazer uma analogia com as plantas, ao falar do assunto com os filhos.

As árvores germinam das sementes, crescem e um dia morrem. Exatamente como os seres humanos. Nascemos, crescemos e em um algum momento, vamos partir. Simples assim.

E que tal se ao morrermos nos transformarmos em uma árvore? A ideia é da empresa espanhola Bios Urn. Ela criou uma urna biodegradável, que pode ser plantada em qualquer lugar e dar origem a uma nova vida.

A urna tem dois compartimentos diferentes. O inferior é onde serão depositadas as cinzas do corpo após a cremação. No superior, ficam as sementes que irão germinar. A partir do momento que a urna começa a se decompor, as raízes das sementes estarão fortes o suficiente para romper a parte inferior. Com o processo de biodegradação, toda a estrutura se mistura ao solo. É possível escolher qual tipo de semente brotará dela.

urna-biodegradavel-crescimento-blog-redacao

Gerard e Roger Moliné, idealizadores da Bios Urn, são fundadores do Estudiomoline, um estúdio de design em Barcelona. Eles acreditam que design e natureza podem mudar o mundo. A urna biodegradável seria uma maneira inteligente, sustentável e ecologicamente correta de lidar com o que, segundo eles, é um dos momentos mais importantes da nossa existência: ao transformar a morte em vida e num retorno à natureza.

Leia também:
Florestas plantadas ajudam a reduzir CO2 na atmosfera
Árvores: verdadeiras fábricas de saúde
Qual a forma mais ecológica de morrer?
Árvores em montanhas podem estabilizar o
 clima

Imagens: divulgação


Procura-se! Internautas se mobilizam para achar homem que chutou esquilo Grand Canyon abaixo

26 de agosto de 2014

 

internautas-mobilizacao-homem-chutou-esquitlo-grand-canyon-560

Parece montagem (de mau gosto), mas aconteceu de verdade: nos EUA, dois turistas que visitavam o Parque Nacional do Grand Canyon tiveram a ideia de fazer trilha de comida para atrair um esquilo até a beira do precipício e chutá-lo abismo abaixo para “se divertir”. Veja!

A crueldade foi registrada por um terceiro turista, Jonathan Hildebrand, que também estava no local, mas afirma não conhecer os moços. Segundo ele, ao parar para fotografar a paisagem, avistou os dois homens, que chamavam a atenção por estarem vestindo apenas cuecas e chapéus de cowboy. Hildebrand achou a situação engraçada e decidiu filmar para mostrar aos amigos. “Pensei que iam apenas alimentar o esquilo. Quando percebi do que se tratava, já era tarde demais”, disse ao jornal NY Daily News.

Chocado, ele postou o vídeo no YouTube para tentar achar pistas dos criminosos. A única informação que tem é que eles falavam francês na hora da “brincadeira”. A gravação viralizou nas redes sociais e indignou milhares de internautas, mas foi rapidamente tirada do ar pelo YouTube, que tem políticas que proíbem a postagem de vídeos que retratam abusos a animais.

Agora, o Serviço de Parques Nacionais dos EUA diz estar investigando o caso, mas considera “escassas” as chances de encontrar os culpados. Menos conformista, o grupo internacional de defesa aos animais PETA decidiu recrutar os internautas para tentar solucionar o crime. A organização está oferecendo US$15 mil a quem der informações que levem à detenção do turista – nos EUA, agredir fauna silvestre é crime federal e pode render seis meses de prisão –, mas por enquanto nada. Será que essa história vai ficar impune?

Foto: Rachel Titiriga/Creative Commons/Flickr


Adesivo torna ser humano invisível aos mosquitos

22 de agosto de 2014

adesivo-mosquitos-super

Poucos insetos provocam tantos transtornos quanto eles. Além de coceira e possíveis reações alérgicas, estes pequenos voadores são transmissores de doenças como dengue e febre amarela. Só a malária infecta milhões de pessoas no mundo todo, principalmente crianças com menos de 5 anos em países pobres da África. Estima-se que a cada minuto uma delas morra por causa da moléstia.

Nossas atuais armas contra os mosquitos são repelentes, pílulas ou sprays com DEET, composto químico que utilizado em grandes quantidades pode trazer malefícios para nossa saúde.

Mas cientistas da Universidade Riverside, na Califórnia, descobriram uma maneira de enganar os insetos, ou seja, eles não conseguem sentir a presença do homem. Os mosquitos são atraídos aos seres humanos pelo dióxido de carbono que soltamos no ar.

Entretanto, a pesquisa da universidade americana concluiu que alguns odores naturais podem bloquear os receptores de CO2 dos insetos, fazendo com que os humanos se tornem invisíveis a eles. A substância bloqueadora testada foi o diacetil, subproduto gerado na fermentação da cerveja e do vinho. Em um grande experimento, o diacetil foi colocado em adesivos nas roupas de diversas pessoas. O resultado? Não houve ataques dos insetos.

O projeto foi realizado em parceria com a ieCrowd (Innovation Economy Corporation), organização que compra grandes descobertas acadêmicas na área de saúde e bem estar e as transforma em produtos que possam atingir milhares de pessoas.

adesivo-torna-ser-humano-invisivel-mosquito-super

kite patch, nome do adesivo, recebeu apoio ainda da Bill and Melinda Gates Foundation e do National Institute of Health dos Estados Unidos. Além disso, mais de 10 mil pessoas ao redor do mundo ajudaram a viabilizar os testes através de crowdfunding. Os adesivos têm eficácia de 48 horas e não são tóxicos. Outras linhas do produto serão desenvolvidas.

Agora o kite pach será distribuído gratuitamente em Uganda, na África. Naquela região, cerca de 60% das crianças adoecem por causa da malária transmitida por mosquitos.


Leia também:
Mosquito geneticamente modificado pode ajudar a combater a malária
Com mudança de clima, malária escalaria montanhas
Dengue, ameaça o ano inteiro


Foto: Karunakar Rayker/Creative Commons e divulgação ieCrowd