As 8 maiores religiões do mundo

Por Atualizado em 23/01/2012

Com tantas doutrinas espalhadas pelo mundo, é até difícil adivinhar quais têm os maiores números de seguidores. Por exemplo, uma delas tem seu principal núcleo de praticantes no Brasil. Você sabe qual é? Confira na lista que a SUPER preparou com as principais religiões do mundo:

8. Espiritismo (aprox. 13 milhões de adeptos)
Espiritismo não é exatamente uma religião, mas também entra na lista. A sobrevivência do espírito após a morte e a reencarnação são as bases dessa doutrina, que surgiu na França e se expandiu pelo mundo a partir da publicação de O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec (1857). É no Brasil que se encontra a maior comunidade espírita do mundo: 1,3% da população do país é espírita.

7. Judaísmo (aprox. 15 milhões de adeptos)
Atualmente, a maior parte dos judeus do mundo vive em Israel e nos Estados Unidos, para onde migraram fugindo da perseguição nazista. Mesmo assim, os judeus representam somente 1,7% da população norte-americana. Enquanto isso, na Argentina, nossos hermanos judeus são 2% da população.

6. Sikhismo (aprox. 20 milhões de adeptos)

Embora pouco difundido, o Sikhismo é a sexta maior religião do mundo.  A doutrina monoteísta foi fundada no século 16 por Guru Nanak e se baseia em seus ensinamentos. O sikhismo nasceu na província de Punjab, na Índia, e grande parte de seus seguidores ainda vivem na região. Eles representam 1,9% da população da Índia e 0,3% de Fiji.

5. Budismo (aprox. 376 milhões de adeptos)
A doutrina baseada nos ensinamentos de Siddharta Gautama, o Buda (600 a.C.), busca a realização plena da natureza humana. A existência é um ciclo contínuo de morte e renascimento, no qual vidas presentes e passadas estão interligadas. Como era de se esperar, essa religião oriental é a principal doutrina em vários países do sudeste asiático, como Camboja, Laos, Birmânia e Tailândia. No Japão, é a segunda maior religião do país: 71,4% da população é praticante (muitos japoneses praticam mais de uma religião e, portanto, são contados mais de uma vez).

4. Religião tradicional chinesa (aprox. 400 milhões de adeptos)
“Religião tradicional chinesa” é um termo usado para descrever uma complexa interação entre as diferentes religiões e tradições filosóficas praticadas na China. Os adeptos da religião tradicional chinesa misturam credos e práticas de diferentes doutrinas, como o Confucionismo, o Taoísmo, o Budismo e outras religiões menores. Com mais de 400 milhões de praticantes, eles representam cerca de 6% da população mundial.

3. Hinduísmo (aprox. 900 milhões de adeptos)


Baseado nos textos Vedas, o hinduísmo abrange seitas e variações monoteístas e politeístas, sem um corpo único de doutrinas ou escrituras. Os hindus representam mais de 80% da população na Índia e no Nepal. Mesmo com tamanha variedade, são apenas a terceira maior religião do mundo. Porém, ostentam um título mais original: o maior monumento religioso do planeta. Trata-se do templo Angkor Wat – depois convertido em mosteiro budista –, que tem cerca de 40 quilômetros quadrados e foi construído no Camboja no século XII.

2. Islamismo (aprox. 1,6 bilhões de adeptos)


A medalha de prata na lista das religiões é dos muçulmanos. Segundo projeções, daqui vinte anos, eles serão mais de um quarto da população mundial. Se esse cenário se concretizar, o número de muçulmanos nos Estados Unidos vai mais do que dobrar e um quarto da população israelense será praticante do islamismo. Além disso, França e Bélgica se tornarão mais de 10% islâmicas.

1. Cristianismo (aprox. 2,2 bilhões de adeptos)


Mesmo com o crescimento de outras religiões, o cristianismo continua sendo a doutrina com mais adeptos no mundo todo. Porém, seus seguidores têm mudado de perfil. Há um século, dois terços dos cristãos viviam na Europa. Hoje, os europeus representam apenas um quarto dos cristãos. Mas, o interessante mesmo é apontar onde o cristianismo mais cresceu no último século: na África Subsaariana. De 1910 para cá, a população cristã da região saltou de 9 para 516 milhões de adeptos.

 

Imagens: Getty Images
Fonte: Pew Research Forum on Religion & Public Life e The Association of Religion Data Archives.

  • carla

    Sabe, Paulo, soa até infantil vc dizer que “é cristão todo aquele que se diz ser”, como se fôssemos a fonte de toda realidade e tivéssemos o poder absoluto sobre todas as coisas, de forma tal que não existissem, ou nao fossem necessários, parâmetros conceituais, materiais, científicos ou empíricos, filosóficos ou indutivos, para determinar a existência ou o estado de tds as coisas. “Ora, a genética determina que eu sou um ser humano, mas eu digo que eu sou um abajur, então, se eu digo que eu sou um abajur, logicamente serei um abajur.” É exatamente o q vc faz com essa história de “é cristão todo aquele que se diz ser”, como se a pessoa não precisasse se encaixar nos parâmetros que IDENTIFICAM, CARACTERIZAM essa religião. Os fundadores do cristianismo, se uniram numa fé comum, fundamentada nas experiências reveladas e descritas num livro sagrado, firmemente abonada pela história ao longo de mais de dois mil anos, pra que vc venha hj dizer que “é cristão todo aquele que se diz ser”! A fé cristã, torno a dizer, CONFESSA JESUS COMO FILHO DE DEUS, AO MESMO TEMPO SENDO PARTE INDISSOLUVEL DELE, FORMANDO UM ÚNICO DEUS PELO MISTÉRIO DA TRINDADE, SENDO ELE, JESUS, MORTO E RESSUCITADO, AUTOR DA SALVAÇÃO DO HOMEM. ESSA FÉ É BÁSICA E FUNDAMENTAL DO CRISTIANISMO, não do judaísmo, não do islamismo, não do hinduísmo, não do panteísmo, não das religiões tradicionais da china, não do budismo, NÃO DO ESPIRITISMO; mas, do cristianismo. JESUS É O FILHO DE DEUS E NOSSO SALVADOR, não se esqueça nunca disso! Pra você ser da religião cristã vc vai ter que confessar que JESUS É FILHO DE DEUS E NOSSO SALVADOR! Se a sua religião não tem essa confissão, então, logicamente, você não é cristão. Eu sou atéia, então logicamente eu não sou cristã. Mas, nada me impede de tentar seguir os ensinamentos de Jesus, seus exemplos de conduta moral, piedade, amor, justiça, caridade etc. Mas, isso, com toda certeza não me tornará cristã, da religião cristã, no máximo eu poderia me definir como adepta de um método cristão, um modo cristão de viver, não no sentido religioso, mas puramente moral.

  • Paulo

    com razão está Huberto Rohden, quando diz:
    “Há quem afirme que o cristianismo possa salvar o mundo – enganam-se! Há quase dois mil anos o cristianismo tem cometido os maiores crimes de que há memória nos anais do gênero humano, incluindo cruzadas, inquisições, guerras de extermínio, infernos de ódio, rios de sangue e de lágrimas – e ninguém dirá que isso seja salvação”.

    “É tempo, senhores teólogos dogmáticos, de enterrarmos os nossos ídolos, tidos e havidos por sagrados, e voltarmos a um conceito mais puro e mais espiritual do cristianismo. Cristão genuíno é todo aquele homem que possui o espírito de Cristo e vive segundo esse espírito. O espírito de Cristo, porém, é o de um amor ao próximo universal, nascido dum profundíssimo amor a Deus”.

    E, para finalizar, fazemos nossas as seguintes palavras aos que pensam assim:

    Eles não compreendem nem o que dizem, nem as questões que defendem, apesar de se apresentarem como doutores da lei (1 Timóteo 1, 7).

  • Paulo

    Ao que nós sabemos Carla ainda não existe nenhuma instituição (nacional ou internacional?) encarregada de distribuir “carteirinha de cristão” a quem quer que seja. O que afirmamos é que: é cristão todo aquele que se diz ser. Nada mais que isso. Mas, isso não implica necessariamente termos que pensar de maneira igual, pois cada um de nós é uma individualidade distinta que possui grau de evolução diferente dos demais.

  • Paulo

    É bom lembrar que, não muito tempo atrás, os que se apegavam à Bíblia quiseram contestar a tese de Galileu, que afirmava não ser a Terra o centro do Universo, quase o queimaram por isso mas, hoje em dia, nem se discute mais que ele estava coberto de razão. Peço perdão pela ironia, mas é a pura das verdades.

  • Paulo

    Bem, o cristianismo é com certeza a a que tem mais fiéis à custa de mortes, de guerras santas, conquistas atrozes… violência e muito sangue. Estão recordados histórica mente como foi conquistado o Brasil, estão lembrados como foi dizimada a cultura Maya e outras tantas. Hoje a guerra entre Israel e a Palestina, os milhares de mortos que já se fizerem sentir de parte a parte…
    É uma afronta para todos nós dizer que o Espiritismo não é uma doutrina Cristã, Entretanto, iremos recorrer ao Evangelho para tirarmos a prova. Primeiramente citaremos o próprio Jesus que diz: “Porque, onde estão dois ou três reunidos em meu nome, eu estou no meio deles (Mateus 18, 20).”” Não tiramos a prova com pastorezinhos nem padrezinhos que dizem o que querem. E cada um tem a sua fé… eu por exemplo sou agnóstico, não acredito em nenhum dos vossos Deuses, muito menos em Jesus… mas leio muito sobre isso, estudo e interesso-me … eu na condição de agnóstico de certeza que já li mais a bíblia, filósofos e estudiosos, que muitos cristãos baratos… que são influenciados apenas pelo ambiente sociogeográfico onde nasceram, se tivessem nascido na china eram dessa religião, se tivessem nascido na Palestina eram da religião Islâmica, e nem duvidem das minhas palavras porque é verdade… Se neste mundo há incertezas, é realmente saber sobre a existência de este ou daquele Deus, ou de um Jesus que veio salvar este ou aquele povo.

  • carla

    Acho engraçado o que acontece no Brasil, e com certeza em algumas partes do mundo, dizer que uma fé ou doutrina não é cristã soa como ofensa. RITA, pesquise no google ou wikki mesmo, ou pergunte a um padre ou pastor ou teólogo, o que caracteriza a fé cristã. Depois, reavalie a sua opinião sobre o espiritismo.

  • carla

    Olá, José Carlos,
    Eu já acho que a verdade não tem dono. Vc crê que a Católica é a verdadeira igreja, eu respeito isso, mas há centenas de milhões de pessoas que discordam de vc. E cada igreja crê que esteja certa. Então, vamos deixar Deus julgar um dia quem melhor o representa nesta Terra. Eu não acredito no Deus hebraico, mas respeito a crença de todos. Falei que boto mais fé na Católica, foi uma maneira de falar, no sentido de respeitar a sua grandiosidade histórica, tipo, acho sensacional ela existir há tanto tempo, sempre una, com pouquíssima divisão, parece-me que apenas duas em mais de dois mil anos. Esse dado, considerando tanta diversidade cultural e de opinião etc., é extraordinário. Abçs.

  • carla

    Sol, vc pergunta, Salvar de quê? Do inferno, oras! Jesus não dá a salvação? Jesus não redime o homem do pecado? Pois é, quem pensa assim é pq não acredita que Jesus é o Salvador, então não pode se dizer cristão. Não to dizendo que tem essa ou aquela fé errada ou certa. Mas, é FATO que o cristianismo prega a salvação pela morte e ressurreição de Jesus. Para o homem ser salvo do inferno basta que se arrependa dos seus pecados e creia na promessa de Jesus Cristo. O espiritismo não é uma doutrina cristã de jeito nenhum, não deveria mesmo estar relacionada dentro do cristianismo. A doutrina espírita diz que o homem alcança a sua própria evolução através de muitas vivências de morte e renascimento, ciclos nos quais ele comete e conserta seus próprios erros. Aqui, Jesus não é Deus, nem divino, mas um homem mto evoluído que nos deixou valiosas lições de vida moral.

  • Rita

    Não entendi por que separaram o espiritismo do cristianismo. Além do catolicismo e do protestantismo ainda existe o espiritismo que é uma doutrina cristã

  • RaylahCastella hamaagaz

    Um Deus sim nas tres religioes monoteista (por ordem como maior)
    cristianismo , islamismo e judaismos todas elas de origem abraamaicas*